X

Nadal positivo para Wimbledon: 'Não tenho as dores que tive por 1 ano e meio'

Domingo, 26 de junho 2022 às 11:39:03 AMT

Link Curto:

Tênis Profissional

Rafael Nadal se mostrou positivo para a disputa de Wimbledon em entrevista coletiva antes do torneio que começa nesta segunda-feira. Sua estreia será somente na terça-feira contra o argentino Francisco Cerundolo, 42º colocado.



Nadal comentou que vem dando certo o tratamento realizado após Roland Garros com choques de radiofrequência no pé e não vem sentindo dores.

“É óbvio que se estou aqui é porque as coisas estão melhorando. Se não, eu não estaria aqui. Estou muito feliz com a forma como as coisas estão indo, com a forma como elas evoluíram. Não posso estar super feliz porque não sei o que vai acontecer, mas posso falar sobre os sentimentos que estou tendo nessas duas últimas semanas.

A primeira coisa é que consigo andar normalmente na maioria dos dias. Esse é o principal problema para mim. Quando acordo, não tenho aquela dor que tive no último ano e meio. Os sentimentos gerais são positivos. Estou em uma forma positiva em termos de dor, e isso é o principal. Em segundo lugar, nós treinamos. Já fui melhor no geral. Nestas últimas duas semanas, não tive um daqueles dias terríveis em que não consigo me mexer. Já tive dias melhores e dias piores. O sentimento geral e os sentimentos são positivos.”

Bicampeão do torneio em 2008 e 2010 e com cinco finais seguidas entre 2006 e 2011 (não jogou em 2009), o teniosta comentou sobre seu histórico na grama londrina: "Em 2003, nunca pensei que fosse ganhar ou ter alguma chance de ganhar Wimbledon. Meu objetivo era melhorar dia a dia para me dar a oportunidade no futuro de ser competitivo.

Hoje é uma história diferente. Tenho tido sucesso aqui. É sempre um desafio. Em comparação com outras superfícies, você precisa pensar um pouco mais em termos de saber o que pode acontecer. Toda vez que você sai na quadra você pode perder ou ganhar. Tento continuar com meu trabalho diário e me coloco em posição de encontrar sentimentos positivos para ser competitivo desde o início.”

Nadal vem de títulos do Australian Open e Roland Garros e com 14 vitórias seguidas em Slams, mas ele não pensa nisso: "Passado é passado. Esporte e vida passam rápido. Não sou muito a favor de continuar vivendo as coisas que você conquistou porque no esporte você não tem tempo para ficar pensando nas coisas que aconteceram. É algo que ficará no meu museu para o resto da minha vida. Isso é algo que me deixa orgulhoso.

Os últimos seis meses de 2021 não foram fáceis, mesmo este 2022, embora tenha conseguido ter um início de temporada incrível. Eles não têm sido nada fáceis. Em termos de sofrimento diário, tem sido difícil. Em termos de resultados no tênis, foram seis meses incríveis e positivos. Eu gosto porque eles foram inesperados. Agora é hora de seguir em frente. O principal para mim é continuar a desfrutar do meu trabalho diário e do meu dia-a-dia a jogar tênis”.

Nadal também foi perguntado sobre a rivalidade com Roger Federer e só tem uma chateação no duelo: "Nós compartilhamos muitas coisas importantes. É difícil pensar em tênis nos últimos 15 ou 20 anos sem pensar na rivalidade que temos. Tocamos em todos os grandes estádios, exceto em Nova York. Isso é a única coisa que me incomoda um pouco, que nunca jogamos em Nova York, mas no resto dos eventos lutando pelas coisas mais importantes.

De certa forma, nos forçamos a ser melhores um para o outro. Quando você tem alguém muito bom na sua frente, isso te ajuda a saber as coisas que você tem que fazer para ser melhor. Nossa relação sempre foi muito positiva, muito amigável".

banner
banner