X

Suíço baiano supera Natan e decide o Bahia Juniors contra João Reis

Sábado, 30 de setembro 2017 às 01:08:17 AMT

Link Curto:

Tênis Profissional

Chegou ao fim a grande campanha do baiano Natan Rodrigues na 33ª ediçao do Bahia Juniors Cup, terceira mais valiosa competição do país que conta com 220 atletas de nove países e pontuação Grau 3 para o ranking mundial júnior.



O tenista de apenas 15 anos, jogando seu primeiro torneio no país da categoria mundial e apenas o terceiro em sua carreira, foi eliminado em ótima disputa na semifinal diante do suíço Aaron Schmid, segundo favorito ao troféu, com 2 sets a 1 com parciais de 2/6 6/2 6/1 em cerca de duas horas de partida que contou com cerca de 400 pessoas na principal quadra do Clube Bahiano de Tênis. O torneio terá as duas finais do feminino a partir das 9h30 e masculino a partir das 11h sendo disputadas neste sábado com entrada gratuita no centenário clube.

Schmid, que tem mãe baiana com casa em Itapoan e que vem para Salvador (BA) pelo menos duas vezes ao ano (avós ainda vivem na capital baiana), decidirá o troféu diante do pernambucano João Lucas Reis, principal favorito ao título, que derrotou com poucos sustos para derrotar Mateo Reyes, brasileiro que nasceu em Quito, no Equador, por 2 sets a 0 com parciais de 6/2 6/4.

"Ele jogou muito sólido no primeiro set , quase não errava, eu estava jogando muito errado, tentando ir para os winners. A partir do segundo set comecei a entender como ele jogava e como deveria jogar, ele bate reto e é mais um contra-atacador, tentei jogar mais no top spin, bolas mais altas, bater mais slices, vir pra rede, usar a variação e ele passou a errar mais. Ele ficou um pouco cansado, veio da Hungria direto para cá", disse o tenista que confessou ter usado de forma positiva a torcida contra na noite desta sexta-feira: "Curti bastante, o público entrou no jogo e fiquei empolgado, eu gostei, mas ao mesmo tempo não porque era contra mim, entendo, mas peguei essa energia de forma favorável a mim. Foi uma ótima luta, estou muito feliz".

Sobre seu rival da final, o tenista que jogou o Bahia Juniors Cup em 2014 com apenas 14 anos perdendo na primeira rodada, detalhou: "Será uma final muito dura, o melhor jogador do torneio, estou empolgado por essa decisão, agora é recuperar bem, descansa bem, comer bem e ir pra batalha".

Para Natan ficou a grande campanha no seu maior torneio jogado. Com apenas dois eventos mundiais jogados de menor categoria antes ele veio e eliminou dois favoritos, o argentino Facundo Tumosa, cabeça de chave 5, e o paulista Diego Padilha, terceiro pré-classificado: "Comecei muito bem a partida, mas quando fui quebrado no segundo set baixei minha intensidade até o 3/0 no terceiro set, mas foi um sentimento muito bom nesse torneio, só quero agradecer ao Gian Biglia, o Duda Catharino, aos organizadores, meus pais, a torcida que compereceu a semana toda me apoiando, foi uma semana gratificante, um torneio muito bem organizado. Nunca tinha tido um público assim a meu favor, gostei muito de jogar assim. Sem dúvida esse evento pode mudar minha carreira, estou muito feliz com meu desempenho", disse Natan.

Seu treinador, o baiano Evaldo Júnior,destacou a importância do Bahia Juniors Cup na carreira do atleta: "Natan vem trabalhando duro, passou pela Espanha para semanas de treinamento, depois Mundial de 16 anos na Hungria, conseguimos dar uma recuperada nele. Fez uma primeira rodada muito boa, nos dois jogos seguintes dominou contra favoritos. Hoje ele sentiu um pouco o cansaço, parou um pouco as pernas no meio do jogo e no terceiro set o suíço bateu com tudo na bola. Apesar da derrota foi uma bela campanha, chegar na semi de um torneio tão forte como o Bahia Juniors Cup só tem que bater palmas para ele", apontou o técnico que destacou o foco do pupilo em jogar apenas torneios mundiais para o final de ano em Itajaí (SC), Florianópolis (SC) e mais eventos na Bolívia, Peru e Paraguai: "Agora nosso objetivo é buscar desafios maiores e emocionais como o que ele passou essa semana e hoje".

Brasileiro na final, João Lucas Reis celebrou a vitória diante de Reyes e sua primeira final em quatro participações no evento: "Estou bem feliz de estar em minha primeira final, meus pais estão aqui me vendo, eles quase nunca tem a oportunidade de ver jogar, só este evento aqui na Bahia, o que torna ainda mais especial para mim", comemorou o tenista que detalhou sobre a partida: "Foi uma partida bem dura apesar do placar parecer ser tranquilo. Ele me deu pouco espaço para ser agressivo, mas consegui neutralizar o jogo dele e aproveitei as brechas que ele me deu. Consegui neutralizar ele com bolas mais altas no seu backhand , saquei muito bem também, sai de alguns buracos com o serviço".

Sobre o duelo final contra Scmid, João comentou: "Aaron é um bom jogador, bem agressivo. Tenho boas expectativas para esta decisão, joguei muito bem essa semi e estou bem positivo para poder sair com esse título".

Brasil x Peru na final feminina a partir das 9h30. Brasileira e portuguesa ganham título nas duplas - Nathália Gasparin, de 17 anos, é o Brasil na final feminina a partir das 9h30 no Clube Bahiano de Tênis. A paranaense derrotou a portuguesa Rebeca Silva, terceira favorita e algoz da baiana Maria Menezes nas oitavas de final, por 2 sets a 1 com parciais de 6/2 3/6 6/1 após duas horas de duração. A jogadora, que faz sua maior final na carreira pediu atendimento na metade do segundo set para um problema nas costas no meio do segundo set: "Minha primeira desse tipo de evento, estou bem feliz", disse a tenista que tenta manter a tradição de títulos do Brasil no torneio vencido por Thaísa Pedretti em 2013, 2015 e 2016 e por Maria Silva em 2014. A última conquista no feminino de fora foi da portuguesa Ivone Álvaro, em 2012. Nathália vai atrás de seu maior título e primeiro nível mundial juvenil. Ela fez final em outro evento de menor porte no Chile ano passado.

"Hoje senti mais o cansaço pois havia feito jogos mais rápidos e à noite e hoje estava calor, mas minha adversária jogou super bem. Larguei jogando super bem, depois dei uma caída, minha adversária evoluiu e no terceiro mantive o que fiz no primeiro para sair com a vitória. Antes de vir pra cá eu tive uma distensão no cóccix e agora doeu um pouco mais em cima. Consegui administrar a dor pois era uma semi, um torneio grande, e não ficar pensando na dor e sim a cada ponto."

Sua rival neste sábado na decisão será a peruana Romina Ccuno, de apenas 15 anos, que assim como Nathália busca troféu inédito: "Nunca joguei contra ela, não a conheço, vi ela jogando só aqui, espero fazer meu melhor jogo e buscar esse título".

Para atingir a final, Ccuno não tomou conhecimento da sexta favorita, a boliviana Isabela Ciacanglini, marcando 6/0 6/1 em menos de uma hora. A jogadora natural de Arequipa, cidade a mais de mil quilômetros de distância da capital Lima, destacou: "O primeiro set foi fácil daí agarrei confiança para manter no segundo. Já tinha feito uma final de um torneio menor na Argentina, é meu primeiro eventodesse tipo que jogo, meu sentimento pra final depende (do que acontecer), tenho que focar na decisão para fazer uma partida muito boa. Nathália conheço pega forte na bola, é mais consistente, será uma final dura".

Após a vitória nas simples, Gasparin se uniu a sua rival para jogarem juntas a final de duplas e derrotaram Ccuno e a brasileira Thaís Andreotti por 7/5 6/1. É o segundo troféu seguido de Nathállia nas duplas no torneio em Salvador (BA).

Tradição de revelar grandes talentos. Gustavo Kuerten já disputou torneio e fez final contra baiano - O Bahia Juniors Cup tem tradição de revelar grandes talentos do esporte do país. Pelo evento, que acontece desde 1985, já passaram nomes como Gustavo Kuerten, campeão na categoria 16 anos derrotando no terceiro set o baiano Duda Catharino Gordilho, Fernando Meligeni, Teliana Pereira, o atual número 1 do mundo e campeão de Wimbledon, Marcelo Melo Jaime Oncins, Flavio Saretta, André Sá, entre outros.

Ano passado os dois campeões foram brasileiros, Thiago Wild e Thaísa Pedretti, e fizeram bons papeis nos Grand Slams em 2017. Wild fez quartas em Roland Garros, ganhou importante torneio na Itália, em Santa Croce, e fez semi de duplas do US Open se consolidando entre os 20 melhores juniores do planeta e Pedretti passou rodada em Wimbledon entrando no top 50 da categoria. Participante em 2015, Felipe Meligeni foi campeão de duplas do US Open ano passado e campeão Sul-Americano na Argentina, e hoje já soma seus primeiros pontos no profissional assim como Wild e Pedretti.

Resultados desta Sexta-Feira na categoria principal, 16 e 14 anos (29/09):

Semifinal - Masculino 18 anos

(1) João Lucas Reis (BRA) 2x0 (8) Mateo Reyes (BRA) 6/2 6/4

(2) Aaron Schmid (SUI) 2x0 Natan Rodrigues (BRA) 2/6 6/2 6/1

Semifinal - Feminino 18 anos

(1) Nathália Gasparin (BRA) 2x1 (3) Rebeca Silva (POR) 6/2 3/6 6/1

(2) Romina Ccuno (PER) 2x0 (6) Isabela Ciacanglini (BOL) 6/0 6/1

Final Duplas Feminino - 18 anos

(1) Nathália Gasparin/Rebeca Silva (BRA/POR) 2x0 Thaís Andreotti/Romina Ccuno (BRA/PER) 7/5 6/1Categoria 16 anos

Final - Feminino

Isabela Mercante (BRA) 2x0 Thainá Carvalho (BRA) 6/3 6/0

Semi Final - Masculino

(1) Bryan Aguiar (BRA) 2x0 (4) João Duleba (BRA) 6/2 4/6 6/2

(3) André Souza (BRA) 2x1 (2) Joaquim de Almeida (BRA) 4/6 6/3 6/0

Categoria 14 anos

Final - Feminino

Carolina Xavier (BRA) 2x0 Valentina de Almeida (BRA) 6/2 7/6 (7/3)

Semi Final - Masculino

(2) Murilo Antunes (BRA) 2x0 (8) Luis Guilherme de Santana (BRA) 6/4 6/4

Guilherme Mata (BRA) 2x0 (6) Victor Alves (BRA) 6/2 6/4

 

Programação Sábado (30/09):

Quadra 1

9h30 - (1) Nathália Gasparin (BRA) x (2) Romin Ccuno (PER)

Não antes das 11h - (1) João Lucas Reis (BRA) x (2) Aaron Schmid (SUI) ou Natan Rodrigues (BRA)

Quadra 3

9h30 - Guilherme Matta (BRA) x Murilo Antunes (BRA) final 14 anos masculino

10h30 - Bryan Aguiar (BRA) x André Souza (BRA)

 

A 33ª edição do Bahia Juniors Cup Bahia Juniors Cup conta com os patrocínio do Governo do estado da Bahia pela Sudesb e da Construtora Moura Dubeux e apoio da Gatorade, Cassi Turismo e Águas Meleva. O evento é chancelado pela Federação Bahiana de Tênis, Confederação Brasileira de Tênis, Federação Internacional de Tênis e Confederação Sul-Americana de Tênis, o Cosat.

banner
banner