X

Um Guga de muitos 'corações'

Quinta, 10 de junho 2021 às 08:00:00 AMT

Link Curto:

Tênis Profissional

Por Igor Abreu - O tricampeonato de Gustavo Kuerten em Roland Garros faz 20 anos nesta quinta-feira . Além da imensurável conquista para o esporte brasileiro, a campanha também ficou marcada por um gesto de Guga que é lembrado até hoje pelos fãs de tênis.



Instantes após bater o espanhol Alex Corretja na final, decidida em 3 sets a 1 6/7 (7/3), 7/5, 6/2 6/0, o brasileiro utilizou a raquete para desenhar um coração sobre o saibro francês. Em seguida, se deitou em meio à “arte”.


O desenho, no entanto, já havia sido feito por Guga dias antes. 


Assim como no jogo diante de Corretja, o catarinense também precisou virar o duelo com o americano Michael Russell, então 122º colocado do mundo, para avançar às quartas.


Depois de salvar um match point no terceiro set e fechar o encontro (3/6, 4/6, 7/6³, 6/3 e 6/1), o ex-número 1 do mundo demonstrou, com o gesto, todo o seu amor à torcida local, que também acompanhou as conquistas em 1997 e 2000. 


Eternizado, o “coração” de Kuerten voltaria às quadras no futuro, mesmo depois da aposentadoria de Guga. Relembre as vezes em que o desenho foi replicado:


Boleiros do Rio Open

 

https://www.tenisnews.com.br/images/medias/gugacoracaomed2.jpg


Após a vitória de Rafael Nadal sobre Albert Montañes, em fevereiro de 2014, Gustavo Kuerten entrou em quadra e recebeu uma homenagem da organização do Rio Open. Mas a festa não parou por aí: depois da exibição das imagens do título na antiga Masters Cup de 2000 (atual ATP Finals), o ex-número 1 do mundo foi surpreendido por dois boleiros que desenharam um coração no saibro.


Os garotos se deitaram sobre o desenho e Guga acompanhou a ação deles, sujando a roupa com que estava vestido.


Idolatria

 

https://www.tenisnews.com.br/images/medias/gugacoracaomed2.jpg


Depois de conquistar Roland Garros pela primeira vez, em junho de 2016, Novak Djokovic rabiscou um coração na quadra, relembrando a campanha histórica do brasileiro no Aberto da França.


“Quero agradecer ao Guga, que me deu a permissão para assinar a quadra com o coração”, afirmou o sérvio em entrevista após derrotar Andy Murray.


Em uma das vezes em que foi projetado no telão, Guga apareceu visivelmente emocionado, ainda enxugando as lágrimas.


Dois anos antes, ao vencer o Masters 1000 de Roma, Djoko já tinha repetido o gesto do ídolo. Naquela ocasião, contudo, o desenho não havia ficado tão nítido e Nole não se deitou sobre o saibro.

 


Gesto de esperança

 


Em agosto de 2016, às vésperas dos Jogos Olímpicos do Rio, Guga “inovou” na hora de reviver o gesto.


Em um evento na comunidade carioca Santa Marta, ele pintou o icônico coração em uma quadra de piso duro.


A ação, promovida por uma fabricante de tintas, fez parte de uma campanha para a diversificação de esportes em locais carentes.  

 

Reconhecimento

 

https://www.tenisnews.com.br/images/medias/gugacoracaomed2.jpg

 

Vinte minutos antes da final entre Rafael Nadal e Stan Wawrinka, vencida pelo espanhol em Roland Garros de 2017, Guga foi homenageado pelo 20º aniversário da primeira conquista de um Grand Slam


Na quadra central Philippe Chatrier, ele ficou ao centro de um coração formado por grandes bolas de tênis e foi presenteado com o anel do Salão da Fama do esporte, honraria destinada somente aos grandes campeões.

 

 

 

banner
banner