X

Federer ansioso para encarar Berdych no Australian Open

Segunda, 22 de janeiro 2018 às 07:03:11 AMT

Link Curto:

Tênis Profissional

Pela 14ª vez Roger Federer, vice-líder do ranking, está nas quartas de final do Australian Open e vai reencontrar Tomas Berdych, 20º, rival que foi o ponto de convergência da campanha vitoriosa ano passado pela terceira rodada.



Nesta segunda-feira ele derrotou o húngaro Marton Fucsovics, 80º, por 6/4 7/6 6/2 e destacou a diferença de se jogar de dia e de noite, foi seu primeiro jogo na programação diurna.

"Há uma diferença. Pode-se ter mais vento jogando de dia, normalmente isso ameniza à noite e aqui na Austrália entre 11h30 e 13h30 a posição do sol atrapalha quando você está sacando, talvez mais do que qualquer lugar do mundo. A bola voa mais porque é mais quente", disse Roger que comentou sobre o rival.

"Treinei com ele na Suíça um tempo atrás então sabia seus bons golpes e defeitos, ele não é tão desconhecido como as pessoas pensavam. Nos treinos na Suíça já havia jogado melhor de cinc com ele então dava para entender suas forças e deficiências. O objetivo foi foca no meu jogo e jogar duro, ele se segurou por um bom tempo, foi uma boa partida".

Contra Berdych, na próxima quarta-feira, será o 26º duelo onde Roger soma 19 vitórias e seis derrotas: "Contra o Tomas às vezes quando eu jogava bem as coisas iam pro meu lado e o mesmo para ele . Não lembro o que pensei quando esse jogo aconteceu na terceira rodada (ano passado), só olhei a chave e pensei que chave horrenda, mas pensei que não importa perder na terceira, quartas, oitavas o importante era jogar sem dor. Eu joguei livre, lembro em Miami depois que salvei match-point, comecei bem e perdi meu caminho, mas ganhei, às vezes você tem sorte, ganhei o torneio depois. Tivemos bons jogos. Estou ansioso pela partida contra ele, parece em boa forma, fico feliz por star livre dos problemas nas costas, é algo bom".

O natural da Basileia comentou se precisava assistir os jogos do rival mesmo com tantos encontros entre eles: "Assisti ao jogo contra o Del Potro e o Fognini uma parte. É importante estar de olho para saber se tem algo diferente, se está pegando na bola mais cedo, essas coisas. Mas de qualuer forma eu foco no meu, entendendo e absorvendo a informação de meus treinadores, mas a combinação ao jogador é importante em olhar e visualizar ele jogando e como foram nossos jogos"

banner
banner