X

Retrospectiva Fevereiro - A volta triunfal de Rafael Nadal

Quinta, 28 de novembro 2013 às 13:08:24 AMT

Link Curto:

Tênis Profissional
O mês de fevereiro marcou a volta de Rafael Nadal às quadras. Na ocasião, ninguém poderia apostar em um retorno tão triunfal do espanhol, mas Rafa começou a provar do que seria capaz. Ainda em fevereiro, Djokovic ergueu seu segundo troféu e Teliana fez campanha sensacional em Bogotá. Relembre!

Ainda cercada de incertezas, a volta de Rafael Nadal às quadras aconteceu em uma partida de duplas, disputada no dia 5 de fevereiro, pelo ATP 250 de Viña del Mar, no Chile. Ao lado do argentino Juan Monaco, Rafa derrotou a parceria cabeça de chave número 2, formada pelos tchecos Frantisek Cermak e Lukas Dlouhy, por 2 sets a 0, com parciais de 6/3 e 6/2.

No dia seguinte, a esperada estreia em simples foi perfeita. Rafa derrotou o argentino Federico Delbonis, 128º do mundo na ocasião, por 2 sets a 0, com as mesmas parciais das duplas: 6/3 6/2. Foi o primeiro passo no ano triunfal do espanhol, que chegou à final no Chile, mas acabou derrotado na final pelo argentino Horacio Zeballos por 2 sets a 1, com parciais de 6/7 (7/2) 7/6 (8/6) e 6/4.

Quis o destino que a primeira taça de Rafael Nadal após o retorno viesse no Brasil, mesmo país onde o espanhol arrancou para sua primeira temporada espetacular, em 2005. Em São Paulo, Rafa iniciou a campanha derrotando João Souza, o Feijão. Depois eliminou dois argentinos: Carlos Berlocq e Martin Alund.

Com os três triunfos, Nadal chegou à sua segunda final no segundo torneio que disputou. Na decisão, o espanhol enfrentou David Nalbandian e venceu com autoridade por 2 sets a 0, com parciais de 6/2 6/3. Para celebrar o caneco, Rafa disse: “Esta é uma conquista especial para mim. Foi uma semana incrível”.

Quem também levantou taça no Brasil Open foi Bruno Soares. Ao lado de Alexander Peya, Soares derrotou a dupla formada pelo tcheco Frantisek Cermak e pelo eslovaco Michal Martinak por 2 sets a 1, com parciais de 6/7 (7/5) 6/2 10/7. Esta foi a primeira taça conquistada pela parceria em 2013, mas a segunda de Bruno.

Ainda no Brasil Open, Thomaz Bellucci venceu a estreia diante de Guilherme Clezar, mas acabou derrotado na segunda rodada por Filippo Volandri e saiu bastante vaiado do Ginásio do Ibirapuera. Outro destaque da competição foi a despedida de Ricardo Mello, que acabou derrotado por Martin Alund na estreia por duplo 6/4.

Na sequência da temporada, Rafael Nadal emplacou seu segundo título consecutivo, no ATP 500 de Acapulco, ao vencer todos os jogos sem perder nenhum set. Na final, Rafa humilhou o compatriota David Ferrer por 2 sets a 0, com parciais de 6/0 6/2. A volta do número 1 do mundo foi acima de qualquer expectativa.

Em fevereiro, Novak Djokovic levantou a taça em Dubai. Na semifinal, o sérvio superou Juan Martin Del Potro e, na final, a vítima foi o tcheco Tomas Berdych. Nole ergueu seu segundo título na temporada, já que havia conquistado o tetracampeonato do Aberto da Austrália.

Ainda em fevereiro, Teliana Pereira fez uma campanha espetacular no WTA de Bogotá. A brasileira furou o quali, eliminou Yvonne Meusburger, Alize Cornet e Mandy Minella, antes de ser derrotada pela argentina Paula Ormaechea na semifinal. Com a campanha, a brasileira atingiu seu melhor ranking até a ocasião, com a 116ª posição.
banner
banner