X

Nadal destaca bom início e nega ser tenista de piso lento

Terça, 05 de novembro 2013 às 16:14:42 AMT

Link Curto:

Tênis Profissional
Por Fabrizio Gallas, em Londres - Depois de vencer David Ferrer por 6/3 6/2 na primeira rodada do Grupo A do ATP World Finals, torneio que nunca conquistou e competição mais importante da turnê após os Grand Slams, o número 1 celebrou a estreia com o pé direito na capital inglesa.

No último sábado Nadal havia perdido para o mesmo rival na semi de Paris por 6/3 7/5 e fez um comparativo com as duas ocasiões: “É um bom início pra mim. O que mudou foi que ele chegou um pouco mais cansado após Paris, sem muito tempo para se adaptar. A quadra está um pouco mais lenta e joguei com mais calma do que no final de semana. Ele não teve tanta chance de bater um winner como na semana passada. Fiz algumas modificações táticas que me fizeram jogar com um pouco mais de calma e em melhor posição como mudar um pouco onde batia a primeira bola”, destacou Rafa que sofreu dois questionamentos, o primeiro o motivo pelo qual não tem tão bons resultados no piso duro e coberto e o segundo pelas quadras mais velozes.

“Eu prefiro jogar com a luz do sol”, brincou Nadal: “Na verdade é tudo diferente. Primeiro que não jogo com frequência no coberto. Depois que o som da bola é diferente, a bola sai diferente da sua raquete. Tudo é diferente, você não tem influência de nada e acaba favorecendo mais aos meus rivais no estilo deles do que no meu”, disse Rafa que seguiu.

“Por conta de meu sucesso no saibro as pessoas pensam que jogo muito melhor nos pisos mais lentos, mas isso é totalmente errado. Tenho grandes resultados em pisos bem rápidos como Montreal, Cincinnati, também em Indian Wells e esse ano senti muito bem meu jogo em Xangai que estava bem veloz. Não é a velocidade da quadra e sim as condições, sensações que você tem e a bola”.

O espanhol jogará já nesta quarta às 12h contra Stanislas Wawrinka, oitavo do mundo, onde pode garantir uma vaga na semi com a vitória em dois sets. Ele preferia ter um dia de descanso: “Amanhã e na sexta terei duros jogos de tenistas que gostam desta quadra e preciso jogar o meu melhor para vencer. Adoraria ter esse dia de folga para me adaptar mais, ter as boas sensações e treinar com mais segurança após minha primeira vitória. Mas com a programação apertada um grupo teria que jogar no dia seguinte, e caiu pra mim. Mas hoje não tive uma partida com demanda forte no físico e estarei perfeito”.
banner
banner