X

Nadal Penta em Paris. Campanha perfeita com desfecho emocionante

Domingo, 06 de junho 2010 às 13:10:34 AMT

Link Curto:

Tênis Profissional
Quis o destino que Rafael Nadal voltasse a vencer um Grand Slam, após desconfianças sobre seu físico, em cima daquele tenista que marcou o início de sua derrocada em 2009 e impôs sua única derrota em Roland Garros: Robin Soderling.

A campanha de Nadal foi perfeita em Paris conseguindo sete vitórias sem perder sets repetindo a campanha de 2008 que culminou até mesmo com um pneu sobre Roger Federer na decisão.

Nadal chegou com imenso favoritismo após vencer os três Masters 1000 no saibro e até por isso iniciou o torneio nervoso sem suas melhores atuações. Na primeira rodada jogou mal, mas bateu o convidado Giani Mina, ex-número 1 juvenil, por um triplo 6/2. Em seguida bateu o talentoso canhoto Horacio Zeballos com facilidade e levou um pequeno aperto do ex-líder da ATP, Lleyton Hewitt.

Nas oitavas de final o brasileiro Thomaz Bellucci deu um calor no segundo set, quebrou algumas vezes o saque do espanhol que marcou 6/2 7/5 6/4 no jogo mais difícil de Nadal até então.

Nas quartas de final o tenista de 24 anos fez sua pior apresentação, chegou a ter 0/3 na primeira etapa, mas foi melhor nos momentos decisivos e após dois tiebreaks encerrou por 7/6 7/6 6/4 contra o compatriota Nicolas Almagro, ampliando para 21 o número de triunfos consecutivos contra compatriotas.

A partir da semi, Rafa jogou seu melhor tênis. Despachou o surpreendente Jurgen Mezler, algoz de David Ferrer e Novak Djokovic, nos dois primeiros sets e completou num tie-break após vacilo ao sacar em 5/4.

Na decisão o temido Robin Soderling, tenista que havia tirado Roger Federer de uma semi de Grand Slam pela primeira vez em seis anos, que o havia batido nas oitavas do ano passado e pelo qual teve um desentendimento em Wimbledon 2007.

Nadal tirou seu melhor tênis, resistiu aos potentes golpes do oponente e novamente foi firme salvando oito break-points e fechando em sets diretos caindo na quadra e recuperando a posição como o melhor do mundo.

Veja a campanha de Nadal em Roland Garros:

Final - Rafael Nadal(ESP)[2] 3x0 Robin Soderling(SUE)[5] 6/4 6/2 6/4
Semi - Rafael Nadal(ESP)[2] 3x0 Jurgen Melzer(AUT)[22] 6/2 6/3 7/6 (8/6)
Quartas - Rafael Nadal(ESP)[2] 3x0 Nicolas Almagro(ESP)[19] 7/6 (7/2) 7/6 (7/3) 6/4
Oitavas - Rafael Nadal(ESP)[2] 3x0 Thomaz Bellucci(BRA)[24] 6/2 7/5 6/4
3ª Rodada - Rafael Nadal(ESP)[2] 3x0 Lleyton Hewitt(AUS)[28] 6/3 6/4 6/3
2ª Rodada - Rafael Nadal(ESP)[2] 3x0 Horacio Zeballos(ARG) 6/2 6/2 6/3
1ª rodada - Rafael Nadal(ESP)[2] 3x0 Gianni Mina(FRA) 6/2 6/2 6/2
banner
banner