X

Retrospectiva Setembro/Outubro – Delpo surpreende em NY

Domingo, 27 de dezembro 2009 às 20:00:00 AMT

Link Curto:

Juan Del Potro - Campeão US Open 09

Por Vitor Souza Paula - O bimestre de setembro e outubro foi marcado por vários fatos importantes no ano, entre eles duas grandes surpresas. Em Nova York, no US Open, o argentino Juan Martin Del Potro derrotou Roger Federer na final e conquistou seu primeiro título de Grand Slam.

E em Porto Alegre (RS), o Brasil decepcionou e perdeu para o Equador, do inspirado Nicolas Lapentti, na repescagem da Copa Davis. Relembre tudo isso em mais uma parte da retrospectiva 2009!

Em setembro aconteceu o US Open, último Grand Slam da temporada. A primeira grande zebra aconteceu na terceira rodada, com a derrota de Andy Roddick para o compatriota John Isner. Nas oitavas, outra surpresa: o britânico Andy Murray, então número 2 do mundo (havia roubado o posto de Rafael Nadal duas semanas antes) perdeu fácil para o croata Marin Cilic.

Chegaram então, nas semifinais, Roger Federer, Novak Djokovic, Juan Martin Del Potro e Rafael Nadal. No primeiro confronto, o suíço despachou o sérvio em sets diretos na partida que teve o lance mais espetacular do ano: um fantástico winner com grand willy que nem o próprio Federer soube explicar como conseguiu depois do jogo. Na outra semifinal, Delpo atropelou Nadal com um triplo 6/2 e garantiu presença em sua primeira final de Grand Slam.

Na decisão, que aconteceu pelo segundo ano seguido na segunda-feira, o argentino de 21 anos natural de Tandil voltou a surpreender e derrubou o número um do mundo, que vinha de cinco títulos seguidos em Nova York, por 3/6 7/6 (7/5) 4/6 7/6 (7/4) 6/2. Depois do jogo, Del Potro chorou emocionado e foi recepcionado como ídolo eu seu país, na Argentina, onde recebeu várias homenagens.

Entre as mulheres, o título ficou merecidamente com a belga Kim Clijsters. A tenista de 26 anos, que retornara ao circuito há menos de um mês, ganhou um wildcard (convite), já que seu nome ainda não constava no ranking, e superou várias favoritas, entre elas as irmãs Williams, antes de bater na final a dinamarquesa Caroline Wozniacki.

Um fato marcante no torneio foi a confusão envolvendo Serena Williams na semifinal contra Clijsters. Quando sacava com um match-point contra, a americana cometeu um foot-fault, que a juíza de linha corretamente viu e cantou. Contudo, Serena ficou revoltada com a marcação, ameaçou a juíza de morte e foi desclassificada do jogo, cedendo assim a vitória à rival. Como punição, a ITF já anunciou uma multa histórica de 82 mil dólares e mais dois anos sob supervisão como punição à tenista.

Quanto à participação brasileira, Thiago Alves e Marcos Daniel perderam fácil na estreia. O destaque foi Thomaz Bellucci, que furou o quali, venceu na primeira rodada e só caiu na segunda fase diante do top 10 Gilles Simon.

No final do mês, as atenções estavam voltadas para a Copa Davis. No Grupo Mundial, a Espanha confirmou favoritismo e atropelou Israel nas semifinais. Na final, a ‘Armada’ teria pela frente a República Tcheca, que na outra semi bateu a Croácia.

Nos play-offs do Grupo Mundial, Federer ajudou a Suíça a garantir seu retorno à elite em 2010. Em Porto Alegre (RS), no saibro coberto do ginásio Gigantinho, o Brasil tinha grandes expectativas de retornar ao Grupo Mundial depois de seis anos diante do Equador, que além de jogar fora de casa tinha jogadores com pior ranking.

Mas um inspirado Nicolas Lapentti mostrou que ainda tem lenha para queimar e garantiu quase sozinho a classificação dos visitantes. Primeiro ele derrotou o número um do Brasil, Thomaz Bellucci, na sexta-feira, depois no sábado ganhou nas duplas ao lado de seu irmão Giovanni, tirando a invencibilidade de Marcelo Melo e André Sá da competição, e no domingo deu o golpe final no time verde-amarelo com um triunfo por 8/6 no quinto set contra Marcos Daniel. Depois do jogo, ‘Nico’, de 33 anos, afirmou ter realizado um sonho e adiou a aposentadoria para o ano que vem, para poder defender seu país na elite do tênis ano em 2010.

Em outubro, o grande destaque foi a ascenção de Thomaz Bellucci no circuito, colocando o Brasil novamente no top 50 depois de mais de cinco anos. O paulista fez boas campanhas jogando ATPs e Masters 1000 na Ásia e depois ainda alcançou as semifinais do ATP 250 de Estocolmo (Suécia), jogando em quadras rápidas cobertas, mostrando assim sua evolução no circuito mundial.

Com Murray e Federer lesionados, Novak Djokovic e Nikolay Davydenko foram os protagonistas da gira de torneios na Ásia. O sérvio, com título no ATP 500 de Pequim (China) e semifinal no Masters 1000 de Xangai (China), vencido pelo russo Nikolay Davydenko, que também ganhou o ATP 250 de Kuala Lampur (Malásia), com triunfo sobre Rafael Nadal na decisão. O espanhol, por sua vez, seguia sem bater nenhum top 8 e sem conquistar títulos desde a lesão no joelho que o tirou das quadras por dois meses e abalou sua confiança.

Ainda em outubro, houve a última mudança no topo do ranking feminino. Com as sucessivas derrotas de Dinara Safina, Serena Williams assumiu o topo da tabela, o qual sustentou até o término do ano. Maria Sharapova também se destacou com a conquista do WTA de Tóquio (Japão), seu primeiro título desde a volta de lesão nas costas que havia deixado-a de fora do circuito por quase dez meses.

Para fechar o ano com chave de ouro, Serena conquistou a Masters feminina em Doha (Qatar), batendo sua irmã Venus na final, e a belga Justine Henin, ex-número um do mundo, anunciou seu retorno ao circuito profissional para janeiro de 2010, depois de passar um ano e meio parada.

Confira todos os campeões de setembro/outubro

Masculino:

US Open: Juan Martin Del Potro (ARG)
Bucareste: Albert Montañes (ESP)
Metz: Gael Monfils (FRA)
Bangkok: Gilles Simon (FRA)
Kuala Lampur: Nikolay Davydenko (RUS)
Pequim: Novak Djokovic (SER)
Tóquio: Jo-Wilfried Tsonga (FRA)
Xangai: Nikolay Davydenko (RUS)
Moscou: Mikhail Youzhny (RUS)
Estocolmo: Marcos Baghdatis (CHP)
Viena: Jurgen Melzer (AUT)
Lyon: Ivan Ljubicic (CRO)
São Petersburgo: Sergiy Stakhovsky (UCR)

Feminino:

US Open: Kim Clijsters (BEL)
Guangzhou: Shahar Peer (ISR)
Quebec City: Melinda Czink (HUN)
Seul: Kimiko Date-Krumm (JAP)
Tashkent: Shahar Peer (ISR)
Tóquio: Maria Sharapova (RUS)
Pequim: Svetlana Kuznetsova (RUS)
Linz: Yanina Wickmayer (BEL)
Osaka: Samantha Stosur (AUS)
Moscou: Francesca Schiavone (TA)
Luxemburgo: Timea Bacsinszky (SUI)
Doha – WTA Championships: Serena Williams (EUA)
teninews.com.br
br.jooble.org