X

Henrique Cunha é campeão do Cosat na Bolívia

Sábado, 11 de fevereiro 2006 às 15:47:00 AMT

Link Curto:

Henrique Cunha
Neste sábado, 11, pouco após despachar o argentino Alvaro Raposo na semifinal, Henrique Cunha voltou à quadra do Country Club de Cochabamba – onde está sendo realizado o Condor de Plata, quinta etapa do Circuito Cosat –, derrotou o tenista da casa, o boliviano Marco Rojas, por 6/2 e 6/1, e conquistou seu terceiro título na temporada.


"Joguei muito bem, não dei chances para ele (Rojas). Estou muito contente com mais este título", afirmou o tenista da equipe de competição Oncins Tennis (Petrobras/Lacoste), que não perdeu nenhum set durante o torneio. O jovem já havia vencido a primeira etapa do Cosat, na Venezuela, e também a terceira, no Equador, todas na categoria 16 anos.

"Foi uma semana estranha, só cheguei aqui terça-feira (7) e já tive que ir para a quadra jogar, mas foi bom ter superado tudo isso", lembrou Cunha, que teve problemas para sair do Peru, onde disputou a quarta etapa, e chegar à Bolívia, pois a empresa aérea boliviana está em greve. Com isso, ele teve de vir de ônibus em uma viagem que durou três dias.

O tenista de Jaú, SP, ainda disputaria a final de duplas, ao lado do companheiro de academia Pedro Zanotelli, neste sábado, 11, mas dependeria do tempo, que continua instável. Na sexta-feira, 10, a chuva adiou as partidas semifinais.

Gira européia – Com mais este título, Cunha fica muito próximo de se classificar para a Gira Européia, em junho e julho deste ano. Os quatro primeiros colocados após as 11 etapas do Circuito Cosat irão para esta série de torneios. No ranking divulgado após quatro etapas, o jauense aparecia em segundo lugar, com 332,5 pontos, apenas 35 pontos atrás do argentino Facundo Bagnis. Porém, mais de 50 pontos a frente do colombiano Magin Ortiga, terceiro colocado. Outro argentino Guido Pella (único tenista a vencer Cunha no Cosat deste ano - na Colômbia e no Peru) é o quarto. Com a vitória na Bolívia, o brasileiro retomará a liderança.

Campanha – No Cosat boliviano, devido à greve no transporte aéreo, a chave principal da categoria 16 anos teve apenas 33 tenistas, quando o convencional seriam 64. Na estréia, o jauense venceu o colombiano Jaun Florez, por 6/1 e 6/4. Nas oitavas-de-final, pelo mesmo placar, a vítima foi o boliviano Gonzalo Apaza. Contra o porto-riquenho Alex Llompart, o brasileiro teve ainda menos trabalho e aplicou 6/0 e 6/2. Na semifinal, terminada neste sábado, o peruano Alvaro Raposo exigiu mais de Cunha, mesmo assim, caiu por 6/3 e 7/5. Na final, novamente um jogo tranqüilo, contra o boliviano Marco Rojas, que perdeu por 6/2 e 6/1.

Em cinco epatas, Henrique Cunha vem fazendo uma campanha impressionante. Venceu em três países (Venezuela, Equador e Bolívia), fez quartas-de-final no Peru e oitavas na Colômbia. Ao todo, possui 22 vitórias em simples e apenas duas derrotas (para Pella). Além disso, ficou com o vice-campeonato de duplas nas etapas da Venezuela, Equador e Peru.

Fonte: Imprensa Tennis Press
teninews.com.br
br.jooble.org