X

João Vitor esta na final dos 14, Nicolas Santos perde nos 18

Sexta, 20 de janeiro 2006 às 23:15:45 AMT

Link Curto:

Tênis Juvenil
Há uma semana o tenista João Vitor Fernandes, brasileiro de Cuiabá (MT), chegava a sua primeira final do ano e comemorava uma boa semana com o vice-campeonato da Copa Dodge na Venezuela. Nesta sexta-feira, porém, Fernandes reviveu o momento e como cabeça-de-chave número 1 da categoria 14 anos da segunda etapa do Circuito Cosat 2006 alcançou a sua segunda final consecutiva jogando pelo título neste sábado em uma das quadras de saibro do Clube Campestre de Cali, na Colômbia.


Treinado por Ricardo Schlachter, que acompanha o tenista no circuito, Fernandes venceu nesta sexta-feira o equatoriano Diego Acosta, cabeça-de-chave número 6 por 6/0 e 7/5 em um bom e difícil jogo pela semifinal. O resultado colocou o tenista da Cia do Tênis na final contra o argentino Agustin Velotti, a maior surpresa da competição.

"Estou bem feliz com o resultado de hoje (sexta-feira) e também muito confiante para a partida final de amanhã (sábado)" - revelou João Vitor que é uma das revelações do tênis brasileiro. O tenista de Cuiabá também jogaria a semifinal de duplas nesta sexta-feira ao lado do argentino Thomas Buchhass, cabeça 5 de simples e semifinalista derrotado justamente pelo compatriota Velotti.

Nicolas Santos

Nesta quinta-feira, 19, o jovem de Adamantina, SP, Nicolas Santos se despediu da segunda etapa do Circuito Cosat, a Copa Indervalle, realizada nas quadras de saibro do Country Club de Barranquilla, na Colômbia. O tenista da equipe de competição Oncins Tennis (Petrobras/Lacoste), que foi campeão na semana passada na Venezuela, sentiu a série de jogos e perdeu em simples nas oitavas-de-final e duplas nas quartas.

O cabeça-de-chave número um da competição foi derrotado na disputa de simples pelo chileno Guillermo Rivera, por 4/6, 6/3 e 6/4. Já nas duplas, ao lado do português Pedro Sousa, Santos caiu diante da parceria formada pelo equatoriano Jean Michel Durango e o colombiano Alejandro Gonzalez, por duplo 7/5.

“Não posso reclamar, venho de uma boa seqüência de vitórias. Hoje (quinta-feira, 19) não deu, infelizmente”, afirmou o jovem, que é o melhor brasileiro no ranking de 18 anos da ITF, na 22ª colocação. O garoto treinado pelos irmãos Oncins vem de um vice-campeonato no torneio de Casablanca, no México, e do título da primeira etapa do Cosat, na Venezuela.

Fonbte: Imprensa Tennis Press
banner
banner