X

Benjamin Hartmann, a nova promessa brasileira, sonha com Federer

Quinta, 24 de novembro 2005 às 14:00:00 AMT

Link Curto:

Dinara Safina - Melbourne 09 II

Por Fabrizio Gallas, Editor-chefe Tênis News

Apenas 11 anos, um grande talento, uma enorme estrutura e uma dúvida que vai martelar sua cabeça. Assim está surgindo uma nova promessa brasileira no tênis. Ou melhor, talvez não. Benjamin Hartmann, filho da brasileira Almira e do suíço Hans Jorg Hartmann, hoje mora na Suíça e possui tripla nacionalidade (brasileira, suíça e americana).

Ele já é destaque no tênis juvenil no país de seu ídolo Roger Federer e tem a vontade de jogar pelo Brasil, mas a melhor estrutura local podem fazê-lo mudar de opinião. Conheça a carreira do garoto que almeja um dia alcançar o patamar de seu ídolo Federer.

Benjamin na capa de uma das principais revistas locais, Sie und Er (Ele e Ela)

Ficha Técnica

Benjamin Hartmann
Nascimento: 13/02/1994
Altura: 1,52m
Ranking na Suíça: 6º categoria 10 a 12 anos
Pai: Hans Jörg Hartmann (Suíça)
Mãe: Almira Hartmann Figueira (Brasil)
Residência: Noulen,Wangen, Suíça
Clube: Sjögren's Tennis Schooll

Após tentativas em diversos esportes, Benjamin Hartmann descobriu, em novembro de 2002, e tomou a decisão de qual seria o seu favorito: o tênis. E pelo andar da carruagem, a escolha foi acertada. Um novo grande talento pode estar surgindo. Com tripla nacionalidade (americana, suíça e brasileira), Benjamin iniciou sua trajetória nos EUA, jogando cerca de duas horas por dia durante um ano. Em junho de 2003 sua família voltou a morar na Suíça onde passou a treinar durante um ano com Janos Kekesi, atual técnico do time suíço juvenil.

Banjamin destaque nos jornais suíços

Até Julho de 2005, os pais dirigiam duas horas para levar e trazer até o Clube para treinar. Em agosto a familia decidiu morar na cidade onde o Clube esta localizado. E assim, entre o horario da escola, Benjamin conseguiui organizar seu horario entre a escola e o clube onde treina sem ter que depender dos pais para leva-lo, e isso se tornou mais eficiente, trazendo mais progresso na sua carreira.

Além das horas que pratica o tênis, treina duas vezes por semana com um treinador pessoal para ajudá-lo na reação e coordenação, e duas vezes por semana participa do treino de condicionamento em grupo.

A medida que seu jogo foi evoluindo e foi subindo no ranking, Benjamin buscou novos desafios e trocou de técnico. Hoje ele treina de duas a três horas por dia de Segunda a Sexta com Michelle e Roy Sjoegren, ex-técnico do ex-técnico que formou Roger Federer, Peter Lundgren. Com apenas 11 anos de idade, Benjamin já é destaque no tênis nacional, aparece em jornais locais e revistas nacionais , e já ganha apoio com patrocinadores tais como a Lacoste, que fornece vestuario, e a Prince, raquetes.

Sua família é dedicada inteiramente a sua carreira. Recentemente fizeram um grande empreendimento ao jovem talento infantil. Compraram uma residência de veraneio na cidade de Maraira, Espanha, onde o atleta passa as férias aproveitando as belezas das praias locais e treina no principal clube da cidade durante seis horas por dia com Michelle e Roy. “O investimento que estamos tendo com o Benjamin e para ele se tornar um jogador de tenis professional, a menos que alguma coisa aconteca que nao permita-o continuar.” declarou sua mãe Almira Hartmann

Benjamin junto com seus pais em sua casa

Sua alimentação e saúde é um dos fatores determinantes em sua formação. Benjamin procura comer algo bastante balanceado como peixes, massas, vegetais, frutas, vitaminas e talvez seu grande segredo que dão forças em seus jogos: o chamado suco maravilhoso, advindo do Tahiti.

Sendo “meio-brasileiro”, o garoto de 11 anos conhece Gustavo Kuerten apenas pelo nome e espera um dia encontrar com ele no Brasil.. Benjamin tem um grande respeito por seu ídolo, o local Roger Federer, atual número um do mundo, e sonha um dia ter o mesmo sucesso dele. Em 12 de dez. 2003 ele e a família tiveram a oportunidade de conhecer os pais do Roger Federer, Robert e Lynnet Federer no evento Credit Suisse Sport Awards promovido pela Credit Suisse Bank realizado na cidade. “Conversamos muito com eles e foram muitos simpaticos conosco, mas o Federer estava muito ocupado e assim nao tivemos a oportunidade de conhece-lo pessoalmente, mais esperamos que um dia possamos conhece-lo”. Disse Almira, mãe de Benjamin.

O comprometimento e dedicação tanto de Benjamin quanto de seus treinadores e pais são o principal ingrediente para que ele cresça e no futuro se torne uma verdadeira estrela. Um novo grande talento está surgindo e poderemos perdê-lo.
teninews.com.br
br.jooble.org