X

Maria Esther Bueno recebe prêmio Maria Lenk do COB

Quinta, 20 de dezembro 2007 às 18:14:36 AMT

Link Curto:

Tênis Profissional
A maior tenista da história do Brasil, Maria Esther Bueno, vencedora de 11 torneios Grand Slams na carreira, recebeu do Comitê Olímpico Brasileiro o Troféu Maria Lenk, durante a entrega do Prêmio Brasil Olímpico, que homenageia as principais personalidades do esporte nacional no ano. O troféu recebido por Maria Esther Bueno leva o nome de outra grande pioneira do esporte brasileiro, a nadadora Maria Lenk, primeira sul-americana a participar dos Jogos Olímpicos, em 1932, que faleceu em abril aos 92 anos de idade, ainda ativa.

Maria Esther Bueno iniciou sua carreira em 1950, nas quadras do Clube de Regatas do Tietê, curiosamente a nova sede da Confederação Brasileira de Tênis. Com o tênis ainda engatinhando no Brasil, Bueno ganhou destaque internacional, conquistando todos os maiores torneios do mundo em 20 anos de carreira, chegando a 35 finais de Grand Slams, entre duplas e simples, e ficando com 11 títulos de primeiro nível, feito nunca igualado na história do esporte brasileiro.

Em 1960, levou os quatro Grand Slams de duplas pela primeira vez na história, feito que só seria igualado por Martina Navratilova mais de 30 anos depois. A maior tenista do Brasil encerrou a carreira em 1977, aos 37 anos, depois de uma série de contusões.

O apoio da CBT foi uma forma encontrada pela maior entidade do tênis brasileiro de agradecer Maria Esther pelo pioneirismo e dedicação ao esporte durante todos estes anos. “A CBT prestou a homenagem que devia. Encontramos uma maneira de agradecê-la por tudo o que fez e tem feito pelo esporte no Brasil”, disse Jorge Lacerda da Rosa. “Temos o objetivo de procurar a Maria Ester para fazer parte dos projetos do tênis brasileiro feminino”, concluiu o presidente da entidade.

O troféu Maria Lenk é a versão feminina de outra homenagem do Prêmio Brasil Olímpico a atletas que se destacaram na história brasileira, o Prêmio Adhemar Ferreira da Silva, que leva o nome do único bicampeão olímpico brasileiro, e que homenageou neste ano o ex-remador Gustavo Richer.

Fonte: Imprensa CBT
teninews.com.br
br.jooble.org