X

Ruud: 'É uma vergonha que a ATP não tenha achado espaço para Estoril'

Quinta, 04 de abril 2024 às 15:35:17 AMT

Link Curto:

Tênis Profissional

Atual campeão do ATP 250 de Estoril, em Portugal, o norueguês Casper Ruud, 8º da ATP, teve uma estreia avassaladora nas oitavas de final superando o holandês Botic van der Zandschulp, 87º, e reclamou do planejamento da ATP para a temporada 2025.



Fazendo o penúltimo jogo da programação desta quinta em Estoril, Ruud precisou de 1h15 para fecha o placa em 6/1 6/2 e está nas quartas de final do torneio, onde aguarda pelo vencedor do duelo entre o francês Gael Monfils, 47º, e o húngaro Marton Fucsovics.

Após a partida, Ruud conversou rapidamente com a imprensa e falou sobre como é estar em um lugar onde defende o título: "É ótimo. Quando você chega no aeroporto do lugar, já começa a se lembrar. Algumas vezes calha de você fica até mesmo no mesmo quarto de hotel e isso te traz aquelas boas lembranças".

Ruud aproveitou o momento para criticar a ausência de Estoril no calendário 2025. O toneio anunciou recentemente que segue discutindo com a ATP uma data viável para sua realização. "É uma vergonha que eles não tenham encontrado um espaço (no calendário) para este torneio no próximo ano. Espero que eles consigam. Para mim, este é um lugar perfeito para jogar, ano passado eu venci o torneio, mas estou aqui também para curtir, realizar alguns treinos no saibro até pensando nos próximos torneios, como Monte Carlo na próxima semana. Na Noruega está nevando agora, acho bom estar aqui", brincou.

Ruud foi questionado pelos jornalistas sobre quando tomou a decisão de ser mais agressivo em quadra, o que gerou uma mudança significativa em sua postura em quadra nesta temporada e explicou detalhadamente.

"Foi quando eu perdi o US Open, na segunda rodada, ano passado. Eu pedi de um chinês, que é um jogador muito bom. Foi um jogo duro, cinco sets, mas eu senti que eu só estava correndo por todos os lados e me defendendo e ele estava controlando o jogo, basicamente o tempo todo. Então, eu sentei no vestiário e disse a mim, a meu treinador e minha equipe: 'É a hora de fazer algumas mudanças', porque  não é divertido ficar correndo por todos os lados, se defendendo, batendo slices. Por causa daquele momento, nos fomos para o treinamento trabalhar com agressividade, trabalhar em alguns golpes e fazê-los mais rápido, tanto backhand quanto forehand e aceitar que talvez cometer mais erros. Se você for olhar os dados do meu jogo na temporada passada, eu perdi 5km/h de velocidade no meu forehand em comparação com 2022 e o objetivo para este ano é recuperar esses 5 km/h e por quê não consegui até mais? Se você observar Sinner e Alcaraz, eles estão destruindo a bola. Sinto que tenho essa força, preciso usá-la de uma boa maneira", revelou. 

Confira os melhores momentos da estreia de Ruud em Estoril:

Foto: Millenium Estoril Open

teninews.com.br
br.jooble.org