X

José Pereira Jr. joga primeiro torneio profissional em Rio do Sul

Quinta, 01 de setembro 2005 às 14:49:59 AMT

Link Curto:

Tênis Juvenil
Líder dos rankings brasileiro e sul-americano de 14 anos, o juvenil José Pereira Jr vai disputar seu primeiro torneio profissional neste final de semana, em Rio do Sul, interior de Santa Catarina, no Circuito Brasileiro de Tênis Profissional Unimed.


Depois de passar quase dois meses disputando torneios na gira européia juvenil, de ter conquistado um título na França e ter ajudado o Brasil a terminar em nono lugar no Mundial de 14 anos, o tenista volta bastante motivado para viver essa nova experiência de jogar uma competição que distribui um total de R$ 6 mil em prêmios e reúne diversos ex-profissionais, como Eduardo Bohrer e Ricardo Schlachter ou atletas em fase de profissionalização, como Rodrigo Morgado, Bruno Echer e Bruno Von Hertwig, que é também o número 1 de Santa Catarina nos 18 anos.

"Estou super empolgado com a oportunidade de jogar o primeiro torneio profissional da cerrira. Estou ansioso para viajar à Rio do Sul para jogar. Sei que posso até ganhar algum dinheiro, como o André(Stábile), na primeira etapa, mas isso agora não é o mais importante. Claro que é bom ganhar prêmio, mas o importante é jogar bem e ganhar a experiência de jogar contra tenistas profissionais", disse Pereira Jr.

Pereira Jr recebeu convite da organização para a chave principal e estará no torneio ao lado de outros tenistas da equipe Instituto Tênis/Credicard, como Gustavo Kleine, Wilian Franco, Rodrigo Traldi e André Stábile- este último,inclusive, ganhou seu primeiro prêmio em dinheiro quando chegou às quartas da 1a etapa do Circuito, em Florianópolis.

Pelo sorteio da chave, José Pereira estréia contra um tenista do qualifying. Rodrigo Traldi encara Lucas Moraes e Wiliam Franco pega Bruno Von Hertwig. A partida mais curiosa será entre Gustavo Kleine e Gonçalo Fischer, que é um dos treinadores auxiliares da equipe Instituto Tênis/Credicard, comandada por Marcus Vinicius Barbosa, o Bocão e Ivan Kley.

"Acho que não teve sorteio bom para ninguém. Vou enfrentar o Lucas que vem treinando forte e está jogando muito bem, além de jogar uma categoria acima da minha. Nas duas últimas vezes que jogamos, eu perdi, vamos ver agora", disse Rodrigo Traldi , apesar de gostar de atuar em torneios profissionais. "Acho legal jogar esse Unimed, para pegar experiência e ir crescendo, aprendendo a enfrentar os caras mais experientes e mais velhos", completou.

Fonte: Imprensa Instituto Tênis
banner
banner