X
banner

Serena lamenta dura derrota, mas se diz motivada para o US Open

Terça, 28 de junho 2022 às 19:57:19 AMT

Link Curto:

Tênis Profissional

Serena Williams lamentou sua derrota nesta terça-feira na estreia em Wimbledon após um ano parada. Ela caiu diante da francesa Harmony Tan, 115ª colocada, por 7/5 1/6 7/6 (10/7) após 3h10min de batalha na quadra central.



Leia Mais:

Serena perde batalha de 3h10 no retorno

"Foi uma derrota muito dura. Tive chances de vencer o primeiro set, mas não poderia ser... sim, hoje foi uma partida totalmente diferente e rival para mim. Foi uma batalha muito longa, uma luta constante. Nesse sentido eu fui muito melhor do que no ano passado, acho que já é um começo... Saí da quadra e lutei até o fim, fiz tudo o que pude. Sinceramente, estava meio tranquila para o que sou. Não estava brava. O que é uma vitória para mim, a maior vitória de todas. E eu não quebrei nenhuma raquete", disse a tenista dona de sete títulos em Londres com 23 Grand Slams na carreira.

A americana destacou o difícil estilo de jogo da rival variando com slices de direita: "Não tenho sparrings para me preparar para o tipo de jogo dela. Provavelmente se eu tivesse jogado com qualquer outra jogadora, o resultado teria sido diferente. No entanto, não estava preparada para o jogo que ela me propôs. Eu sabia ia devolver muitas bolas, slices, mas não que ele fizesse na direita, etc. Tive que encontrar meu ritmo ao longo da partida, mas isso é algo que você vê depois."

Ela destacou sua boa parte física apesar de tanto tempo afastada: "Como eu disse, fisicamente eu estava bem. Comecei a me sentir um pouco mais cansada nos últimos pontos, mas me movi bem e devolvi algumas bolas. Também nos treinos estou me movendo bem. Não me surpreendeu , porque eu sabia que estava fazendo as coisas certas. Não treinei para uma partida de três horas, acho que foi isso que deu errado. Minha reação imediata é querer ir para as quadras de treinamento: não tenho joguei tão mal e estive muito perto de vencer. Qualquer outra rival teria sido melhor para o meu tênis. É uma partida que me faz dizer a mim mesmo: "Serena, você pode fazer isso se quiser."

Ao ser perguntada se voltará para Wimbledon, a jogadora de 40 anos disse: "Essa é uma pergunta que eu não posso responder. Eu não sei... eu não sei. Quem sabe? Quem sabe se eu estarei lá ou não."

Agora à curto prazo o obejtivo é jogar o US Open, no fim de agosto: "Quando você está em casa, especialmente em Nova York, e sabendo que o US Open é o primeiro Grand Slam que venci... é definitivamente algo super especial. Minha primeira vez é sempre especial. Tenho muita motivação para melhorar e jogar em casa".

banner
banner