X

Paire reclama sobre Wimbledon: 'Medvedev será Nº1. É absurdo!'

Terça, 24 de maio 2022 às 14:40:00 AMT

Link Curto:

Tênis Profissional

Após superar o bielorrusso Ilya Ivashka, 50º da ATP, com placar de 6/3 7/5 1/6 7/5 em 2h34 de duelo pela estreia de Roland Garros, o francês Benoit Paire, 78º, conversou com os jornalistas e criticou a decisão de retirar pontos da disputa em Wimbledon.



“Eu vou lá pelo prêmio em dinheiro, como iria numa exibição”, simplificou ao ser questionado se irá jogar em Wimbledon.

“Mas a questão é:  Por que eles não conservaram com os jogadores ? Sim, quando eles dizem que há um conselho que votou, mas ninguém nos disse nada sobre isso. Se é uma guerra entre a ATP e Wimbledon, isso não é bom pra nós, porque queremos jogar normalmente”, seguiu.

“Eu lamento pela Rússia e russos, mas eles são quem estão causando todo o problema. E todos os jogadores da ATP estão pagando o preço”, desabafou.

“Medvedev será número 1 do mundo. Isso é um absurdo! Nós devemos conquistar posições por todos os jogadores do mundo, e isso que está sendo feito é o oposto”, completou.

Questionado se acha que o banimento dos russos é ruim, Paire disparou: “Sim, há uma guerra na Rússia, então eles podem ser sancionados, mas a ATP tem de defender a maioria dos jogadores, não quatro ou cinco jogadores”, disparou.

“Todos os outros jogadores estão tendo problemas por conta desta decisão. Lembre da Covid, quando três ou quatro jogadores não podia jogar porque estava com Covid e trancados nos seus quartos¿ Eles não congelaram os pontos. Não, essa decisão não foi tomada”, seguiu.

“Eu não entendo isso. Estamos todos penalizados por causa disso (banimento dos russos e bielorrussos). Sinto que estamos indo para um torneio exibição apenas para ganhar dinheiro”

banner
banner