X

Zverev domina Wild e coloca Alemanha à frente na Copa Davis

Sexta, 04 de março 2022 às 18:11:29 AMT

Link Curto:

Tênis Profissional

O alemão Alexander Zverev, 3º da ATP, garantiu o primeiro ponto para a equipe alemã na disputa do qualificatório da Copa Davis ao vencer o paranaense Thiago Wild, 216º, no saibro do Parque Olímpico do Rio de Janeiro.



Zverev precisou de 1h34 para fechar o placar em 6/4 6/2 tendo convertido sete aces contra três do brasileiro, que cometeu o mesmo número de erros não-forçados do alemão, 21, e disparou 17 bolas vencedoras contra 19 de Zverev, que venceu 88% dos pontos jogados com seu primeiro serviço contra 61% de aproveitamento do brasileiro.

A partida foi marcada pela efetividade do saque do alemão, que aproveitou as condições mais rápidas e de quiques altos para forçar o saque e dificultar as devoluções do brasileiro, tirando a bola do forehand de Thiago Wild.

A tática deu certo já no primeiro game, em que o brasileiro saiu quebrado. Na sequência, Wild brigou, tentou pressionar, viu Zverev ter breakpoints, mas não converteu as quebras e acabou controlado. No set seguinte, Wild  teve um bom início, mas acabou quebrado no 3º game, sentiu o cotovelo e pediu atendimento no intervalo do 5º game e novamente foi quebrado no 7º, vendo o alemão fechar com tranquilidade..

Após a partida, Wild falou sobre o problema no cotovelo em entrevista ao SporTV: "Foi algo na bola, eu peguei mal ali atrás. Eu senti um choque no braço, mas nada muito grave. O jogo foi duro desde o começo, não consegui jogar meu melhor tênis, ele se impôs desde o primeiro momento e eu não consegui me impor".

O alemão também analisou a partida em fala ao canal brasileiro: "Thiago é um jogador perigoso. Eu sabia que tinha que usar minhas chances e evitar que ele pegasse a bola. Nunca é fácil jogar pela primeira vez numa quadra, mas fico feliz de dar o primeiro ponto para a Alemanha".

Questionado sobre sua primeira partida como profissional no brasil, Zverev comentou o ambiente no Rio de Janeiro: "Eu adoro os países da América do Sul. Já fiz uma série de jogos exibições com o [Roger] Federer, infelizmente o Brasil não estava na lista, mas eu gosto do ambiente que os torcedores fazem. Foi uma ótima experiência jogar aquilo. Aqui eu gostei muito do ambiente, sabia que não estava torcendo por mim, mas foi bem agradável".

banner
banner