X

Collins rasga elogios a Barty: 'Ninguém no circuito joga como ela'

Quinta, 27 de janeiro 2022 às 12:40:00 AMT

Link Curto:

Tênis Profissional

A americana Danielle Collins está radiante com sua primeira final de torneio do Grand Slam e após belíssima vitória sobre a polonesa Iga Swiatek, analisou e rasgou elogios a número 1 do mundo, Ashleigh Barty, sua própria adversária.



"Eu me senti completamente em estado de graça. As táticas, meu esquema de jogo, considerando meu começo sólido, tudo correu perfeitamente. Eu tinha um ótimo ritmo, movendo a bola muito bem, jogando um tênis muito sólido", iniciou sua análise.

"Quando tenho uma ideia clara das táticas que tenho que realizar e sei o que quero, tudo fica mais fácil para mim. Mas acontece com todos nós, que tem dias que tentamos dar o nosso melhor e ainda não conseguimos. Hoje, sem dúvida, tudo acabou a meu favor. Espero ter muitos mais jogos como este no futuro. Você tem que ser realista também e perceber que não pode fazer isso quando quiser. Mas ajuda muito ter um roteiro claro do que você quer fazer na pista", explicou.

Collins foi questionada sobre como se sente de enfrentar a favorita local, ashleigh barty, na grande final: "Me sinto muito grata por toda a energia que o público está transmitindo das arquibancadas. Tivemos que passar um tempo jogando sem o público devido a COVID. É algo que eu realmente queria experimentar novamente, todas aquelas vozes. Não me importo se todo mundo está torcendo por mim, seja para o adversário ou algo intermediário. É para isso que os atletas profissionais jogam. Eu realmente quero chegar lá e fazer o meu melhor. Muitas pessoas vão apoiar Ash, eu acho, sempre em um modo positivo (educado)".

Especificamente sobre o confronto contra a número 1 do mundo, Collins pontuou: ""Sempre que nos enfrentamos, tivemos boas batalhas. Mesmo as que perdi são para ser lembradas pelos altos e baixos que tive. Admiro muito a variedade de jogo que ela tem, jogando um estilo que ninguém tem no circuito. Poucos usam esse slice como ela e não o saque forte que ela usa. Vou ter que olhar para trás em todas as partidas que jogamos no passado e ver o que funcionou e ver o que pode ser mudado e melhorado".

banner
banner