X

Governo da Sérvia acusa Austrália de arbitrariedade contra Djokovic

Terça, 18 de janeiro 2022 às 21:24:04 AMT

Link Curto:

Tênis Profissional

A primeira-ministra sérvia, Ana Brnabic, denunciou na terça-feira que a deportação do tenista Novak Djokovic da Austrália por não ter sido vacinado "não faz sentido" e acusou as autoridades australianas de "arbitrariedades".



"Novak foi convidado para o Aberto da Austrália, conseguiu o visto para a Austrália, teve a isenção médica. Depois de voar meio mundo, eles dizem a ele: revogamos seu visto. Para mim, isso não faz sentido", disse Brnabic à Prva rádio.

Segundo a primeira-ministro, as autoridades australianas justificaram as suas ações nos regulamentos de imigração restritivos que aplicam para impedir a propagação da pandemia e que incluem a obrigação de estar vacinado.

Brnabic insistiu em criticar que o governo australiano tenha esperado que o tenista número 1 do mundo chegasse ao país para proceder à revogação do visto e expulsá-lo. Além disso, assegurou que foi demonstrado "da maneira mais feia" que em outros países não há tanto respeito pelo Estado de direito como, assegurou, a Sérvia às vezes é exigida.

O tenista foi deportado da Austrália e retornou à Sérvia na segunda-feira após várias aparições perante a Justiça australiana. Muitos na Sérvia consideram que a situação em que o tenista se encontrou na Austrália se deveu a interesses políticos naquele país, onde se realizam eleições gerais este ano.

banner
banner