X

Zverev aplaude decisão da França com Roland Garros só para vacinados

Segunda, 17 de janeiro 2022 às 11:41:35 AMT

Link Curto:

Tênis Profissional

Alexander Zverev passou pela estreia no Australian Open, ao superar o compatriota Daniel Altmaier em três sets: 7/6 (7/3), 6/1 e 7/6 (7/1).



O nível de atuação do número 3 do ranking, porém, não impressionou. O próprio alemão admitiu que esteve longe de seu melhor nível.

"Sendo honesto, a única coisa que funcionou hoje foi o resultado final. Mas é assim que funciona em um torneio longo como um Slam. Nem sempre é possível jogar o melhor", analisou.

Em busca de uma melhor atuação, Zverev terá pela frente o australiano John Millman na segunda rodada.

O alemão também opinou sobre a decisão da França de permitir apenas entrada de atletas vacinados no país o que fará com que Roland Garros não aceite não vacinados como Novak Djokovic.

"Ao menos eles estão sendo claros. Está claro que é isso que vai acontecer. Sabemos isso de antemão, que não haverá isenções e que não se permitirá não vacinados em Roland Garros. Cada país é livre para decidir por ele mesmo. Sou pró de que cada um tenha sua opinião sobre vacinação. É fantástico desde logo que ao menos os franceses estão sendo claros desde o início. Dessa maneira poderão evitar erros que tivemos aqui e se possam cometer pelo francês no futuro". 

Zverev comentou sobre a deportação de Djokovic que foi mandado para casa no domingo: "Toda essa situação não é fácil para ninguém, principalmente para ele. É difícil dizer algo sobre isso, as palavras certas. Na minha opinião, a Austrália sofreu muito. É um país literalmente fechado há dois anos, e eu entendo essa perspectiva que eles têm, eu entendo as medidas duras que eles têm desde o ano passado, eu fui o primeiro que não reclamou um único momento desde o ano passado. Há uma coisa a dizer, e isso é que Craig Tiley perdeu vários anos de vida nos últimos dois anos. Ele tem feito um trabalho incrível. Tornar este torneio possível desta vez com um país completamente fechado é um esforço louco. Ele merece muito crédito por isso. Então eu entendo a perspectiva dos australianos, do governo australiano. Embora eu também ache que deveria haver mais comunicação entre o governo vitoriano e o governo australiano, especialmente na questão de Djokovic. É evidente que tudo isso não teria começado se não tivessem aceitado o visto. Deveria haver clareza desde o início com tudo isso, houve uma conversa negativa sobre um dos maiores atletas de todos os tempos. Eu entendo a posição de não deixar os não vacinados entrarem na Austrália, mas todo esse drama não deveria ter acontecido. Eu realmente sinto muito por ele, como todo mundo está falando sobre ele agora."

banner
banner