X

Perfil Flávio Saretta

Quinta, 14 de dezembro 2006 às 18:00:00 AMT

Link Curto:

Flavio Saretta - Aracaju
Data Nascimento: 28/07/1980
Local Nascimento: Americana, Brasil
Onde Mora: São Paulo, Brasil
Altura: 1,82 m
Peso: 70 kg
Empunhadura: Destro

Melhor ranking: 44º (15/09/2003)
Melhor ranking de duplas: 78º (26/07/2004)

Carreira:

Desempenho Nível ATP: 77 vitórias 80 derrotas
Títulos Simples: 0
Títulos Duplas: 1 (Umag 2004)
Premiação Total: $1,239,319

Temporada 2009:

7 jogos - 4 vitórias, 3 derrotas

Resultados Saretta 2009

Temporada 2008: 19 jogos - 7 vitórias, 12 derrotas

Temporada 2007:

34 jogos - 18 vitórias / 16 derrotas

Melhores Resultados:

Final: Bogotá Semis: Costa do Sauípe e Campos do Jordão

Resultados 2007

O paulista Flávio Saretta é filho de Flávio e Dina e irmão de Paula e Roberta. Ele é declaradamente um palmeirense fanático e, na parte musical, tem Bob Marley como seu ídolo e cantor favorito. Nos momentos de lazer, gosta de ouvir música, jogar futebol e ficar com os amigos. Saretta vive com Gabriela e o filho Felipe.

Saretta despontou para o tênis quando terminou a temporada de 1998 como o 12º melhor tenista juvenil do mundo. Naquele mesmo ano, ele passou a ser profissional. Seu primeiro resultado de destaque foi logo uma surpresa daquelas. Na primeira rodada do Brasil Open em 2001, ele superou nada mais, nada menos do que Guga, que à época era o número 1 do mundo.

Esta vitória deu um grande impulso ao tenista, que no ano seguinte venceu Thomas Johansson em Wimbledon, logo em sua estréia. Ele caiu na terceira rodada em duelo brasileiro contra André Sá, que alcançou as quartas. Ao final da temporada, ele terminou entre os 100 e antecipou que faria sua melhor temporada.

Em 2003, Saretta teve o melhor ano da carreira. No ponto alto da temporada, ele superou o russo Yevgeny Kafelnikov na segunda rodada de Roland Garros, em partida memorável. Foi neste ano que ele conseguiu seu melhor posto na carreira, o 44º lugar, em setembro. Apesar do bom retrospecto, o ano de 2003 marcou uma enorme decepção para o paulista, que perdeu as partidas decisivas do confronto contra a Suécia e Canadá pela Copa Davis, culminando com o rebaixamento da equipe brasileira.

A partir de 2004, o tenista deu uma caída de nível e vem lutando, quando muito, para estar entre os 100 melhores do mundo. Com temperamento difícil, Saretta trocou várias vezes de técnico e já declarou abertamente que perdeu um pouco do foco após o nascimento do filho. Apesar de alguns ótimos resultados na carreira, ele ainda está em busca de um título do circuito principal da ATP.