X

Oncins se mostra otimista com renovação do Brasil na Copa Davis

Quinta, 20 de fevereiro 2020 às 07:30:00 AMT

Link Curto:

Tênis Profissional

Por Marden Diller e Fabrizio Gallas - Homenageado durante o Rio Open, Jaime Oncins se reuniu com a imprensa e deu mais detalhes sobre a convocação do time da Copa Davis que enfrenta a Austrália em Adelaide no começo de março.



Os convocados foram Marcelo Demoliner, Thiago Wild, Felipe Meligeni, Thiago Monteiro e João Menezes. Oncins destacou os motivos pelos quais a dupla Marcelo Melo e Bruno Soares tenham ficado de fora da convocação deixando claro que o calendário da ATP com Indian Wells logo a seguir como prioridade com foco em chegar em junho após Roland Garros dentro dos dez melhores do mundo onde garantiriam vaga na Olimpíada: 

"A conversa foi bem aberta, os dois entraram em contato comigo, a gente conversou e os dois me explicaram o porque dessa decisão. E eu entendi, a gente tem Olimpíada esse ano também, voos longos, o calendário está muito apertado. Eles têm essa preocupação de se classificar para a Olimpíada, são jogadores experientes também, então têm essa preocupação com a carreira deles. A partir desse momento eu passei a focar no que fazer. Temos uma geração nova aparecendo com potencial de estar jogando Copa Davis nos próximos anos, e a ideia inicial que eu tinha com a Confederação quando eles me contactaram era justamente começar uma renovação. Então acho que essa é uma excelente oportunidade para começar a renovação."

Oncins então destacou seu otimismo com a renovação da equipe e com o futuro do Brasil na competição.

"É uma equipe jovem, só com a experiência do Demoliner que é o mais velho. Acho que é o momento de passar confiança pra eles, vamos enfrentar uma das equipes mais fortes que é a Austrália, então espero uma boa experiência pra esse grupo. Já pudemos ver aqui o Thiago (Wild) fazendo um grande jogo, o Felipe (Meligeni) jogou um belo jogo contra o Thiem, o Demoliner vem bem nas duplas, o Thiago (Monteiro) também já venceu um torneio neste ano, então acho uma grande oportunidade para eles verem como é jogar uma Copa Davis."

Oncins seguiu elogiando as atuações de Wild e Meligeni no Rio Open nas respectivas estreias contra Alejandro Fokina e Dominic Thiem respectivamente: "Thiago soube segurar bem a onda, já vi jogador tentar tirar o adversário do jogo, Fokina fez bem isso, mexendo com a torcida e o Thiago soube lidar bem com isso, principalmente no segundo set. Terceiro set foi pra um e pro outro, foi embora, voltou pro jogo, montanha russa. Pode ser uma coisa que dê uma impulsionada nele, tem mais espaço para crescer, mas foi muito bem. Felipe jogou super bem, foi se soltando, no segundo set estava bem melhor que o Thiem e no terceiro infelizmente faltou experiência de enfrentar jogadores como esse. Fico contente pois vi tanto Thiago e Felipe jogando muito bem”.

“Sem dúvida nenhuma (estamos em processo renovador). Quando se tem em mente o processo de renovação, você vê que terá ferramentas para trabalhar, é importante. Thiago (Wild) eu estava no Pan-Americano com ele e já vejo evolução próximo jogo será grande desafio, se mantiver firme teremos grandes chances de ter um boas chances de ganhar. Estou bem otimista com o futuro que teremos um bom time de Copa Davis."

Oncins quis deixar claro que não fechou o ciclo para os mais velhos muito menos para Bruno e Marcelo e até mesmo Thomaz Bellucci: "Não necessariamente seria um novo ciclo, porta não fechou pra ninguém. Tenho que passar confiança para esse grupo. O momento não é pensar em quem não está lá, mas sim quem estará.

Depende do ranking. Daí a razão para o Bruno e Marcelo não estarem, eles têm que pensar no ranking para estarem na Olimpíada e focarem nisso. João também está bem, precisa se manter acho que está dentro já. Portas não estão fechadas para ninguém. Thomaz Bellucci foi um dos melhores que tivemos no Brasil, sei do que é capazdo que pode fazer, ele está na luta e não precisa provar nada pra ninguém. Se ele começa a jogar bem de novo, se meter de novo, não tem porque não chamá-lo."