X

Garin sobrevive à maratona na estreia e elogia torcida chilena no Rio

Segunda, 17 de fevereiro 2020 às 23:16:48 AMT

Link Curto:

Tênis Profissional

Por Marden Diller - Abrindo a programação da Quadra 1 do Rio Open nesta segunda-feira, o chileno Christian Garin, campeão do ATP 250 de Córdoba há duas semanas, não teve vida fácil para superar sua estreia no ATP 500 do Rio de Janeiro.



Terceiro principal favorito ao título e 25º colocado do ranking profissional, Garin teve em seu caminho o eslovaco Andrej Martin, 94º colocado, precisando de 3h10 em quadra para sair com a vitória por 4/6 7/5 7/6(5).

Após a partida, Garin conversou com a imprensa, e falou sobre as dificuldades que enfrentou em uma das partidas mais extensas da história do torneio. “Estou muito feliz pelas pessoas que tiveram, muitos chilenos na casa, vi uma quadra 1 quase cheia. As condições estavam muito difíceis ao fim da partida, senti um pouco de cãibras, mas estou feliz de ter vencido”.

Figurinha carimbada no Brasil, está é a segunda vez que o chileno disputa a chave principal do Rio Open, igualando sua melhor campanha obtida em 2019. O chileno também disputou o qualificatório do torneio em 2017, perdendo ainda na primeira rodada, e aproveitou o momento na coletiva para comentar sua relação de carinho com o país.

“Venci em Campinas (Challenger), minha primeira final de ATP foi em São Paulo ano passado. Gosto muito do Brasil, gosto muito do Rio, em toda a América do Sul me sinto muito em casa ao atuar aqui. Acho que é a quarta vez que jogo aqui e sempre fico muito feliz de voltar”.

Garantido nas oitavas de final, ou segunda rodada, Garin agora tem em seu caminho um forte adversário, o argentino Federico Delbonis, contra quem tem um retrospecto de duas vitórias em três enfrentamentos.

“Delbonis é um rival muito forte no saibro, já nos enfrentamos há dois anos e foi muito duro. Agora terei um dia de folga e tentarei me recuperar para entrar em quadra da melhor forma possível”.