X

Wozniacki: 'Lutei como se minha vida dependesse daquilo, não queria me despedir'

Sexta, 24 de janeiro 2020 às 06:25:00 AMT

Link Curto:

Tênis Profissional

Muito emocionada, a dinamarquesa Caroline Wozniacki entrou na sala de imprensa de Melbourne Park para falar de sua última partida como profissional. Ex-número 1 do mundo e campeã do Australian Open 2018, Wozniacki encerrou a carreira onde ergueu seu maior título.



"Sempre fui uma pessoa que mesmo que estivesse claramente abaixo do placar, sempre acreditava que poderia dar a voltar por cima e acabar vencendo. Realmente não me importava muito com o placar final. Mas, mais de uma vez, pensei durante o jogo: "Não quero que este seja meu último jogo". Queria seguir ali, lutando. Lutei como se minha vida dependesse daquilo. Simplesmente assim. Acho que hoje foi um retrato fiel da minha carreira. Daquilo pelo qual sou conhecida", declarou a tenista aos jornalistas.

"Foi muito emocionante, muitas emoções ao mesmo tempo. mas me sinto feliz. Não foram lágrimas de tristeza e sim de alegria. Significou muito ter minha família comigo ali", falou ela sobre a homenagem recebida após a partida.

A dinamarquesa pontuou que quer sentirá muita falta da competitividade do esporte e que está firme em sua decisão, que ela chega para todos os atletas em algum momento. Enquanto muitos querem estar longe das quadras após a aposentadoria, Wozniacki pensa que com ela será um pouco diferente: "Não acho que será um adeus definitivo. Certamente vocês me verão pelos torneios mais adiante, não em quadra, mas sim em outra posição. Tenho muita expectativa do que me espera agora. Muitas coisas estão por vir, coisas as quais sequer pude pensar nelas até agora", resumiu.

A tenista foi perguntada ainda sobre o que espera que as pessoas se lembrem dela: "Quero  que as pessoas pensem em mim como uma grande lutadora. Alguém que deu tudo a cada dia. Espero servir de inspiração para os que veem por aí, de pequenos países, que nunca tiveram um número 1 ou um campeão de Grand Slam. Espero ter deixado alguma felicidade nos vestiários. Este é um ambiente muito duro e complicado. Trata-se de um esporte individual e de relaxamento nos vestiários com conversas e pequenos momentos de diversão que passamos juntas".