X

Top Spin - O amadurecimento de Kyrgios

Sexta, 10 de janeiro 2020 às 12:45:44 AMT

Link Curto:

Tênis Profissional

Por Gustavo Loio - Certamente, nenhum outro jogador em atividade já teve o mau comportamento (dentro e fora da quadra) tão criticado quanto Nick Kyrgios. Desta vez, pelo menos nestes primeiros dias da ATP Cup, o australiano vem surpreendendo. Agora, enfim, positivamente.



Leia Mais:

Entrevista com Leo Azevedo. Técnico fala sobre talentos brasileiros, americanos e destaca trabalho na Escócia

 

No início do torneio, Kyrgios foi às lágrimas e emocionou, sem dúvida, muita gente, ao se mostrar solidário aos incêndios que assolam seu país. Além disso, anunciou que doará US$ 200 dólares pra cada ace que fizer no verão australiano. A verba será destinada às vítimas dos incêndios.
Tecnicamente, aos 24 anos, o número 29 do mundo continua deixando os rivais e a torcida de boca aberta com jogadas pra lá de arriscadas, muitas vezes em momentos decisivos.
As raquetes do australiano vinham sobrevivendo intactas até a madrugada da última quinta-feira (pelo horário de Brasília), quando o genial e genioso tenista quebrou seu principal equipamento de trabalho. O episódio aconteceu na espetacular vitória nas duplas, ao lado do craque Alex De Minaur, sobre os britânicos Jamie Murray e Joe Salisbury, por 3/6, 6/3 e 18/16. Nessa batalha épica, o parceiro de De Minaur também pediu silêncio aos rivais ao salvar match-points. Um deles, com uma paralela de direita no corredor, espeta. Mas tudo isso faz parte do show do número 29 do mundo.
Pode ser que Kyrgios esteja se esforçando para tentar passar a imagem de um bom moço, ou apagar a fama de bad boy. Mas prefiro acreditar que o australiano, enfim, amadureceu. O tênis agradece.

 

Sobre Gustavo Loio:

Jornalista formado em 1999 e pós-graduado em Assessoria de Comunicação, já trabalhou com Gustavo Kuerten. E, também, nas redações da Infoglobo (O Globo, Extra e Época), do Diário Lance! e do Jornal O Dia, além do site oficial do Pan de 2007, no Rio.