X

Andreescu: 'Há muitas caras novas no tênis e isso é muito bom'

Sábado, 31 de agosto 2019 às 19:40:18 AMT

Link Curto:

Tênis Profissional

Sempre bem humorada, a canadense Bianca Andreescu conversou com os jornalistas em Nova York após a vitória sobre a dinamarquesa ex-número 1 do mundo Caroline Wozniacki. Andreescu exaltou os jovens talentos da WTA e analisou semelhanças a belga Kim Clijsters.



A canadense contou que sentiu-se muito bem com seu jogo diante da ex-número 1 do mundo e comentou sua primeira experiência na Arthur Ashe Stadium, maior quadra de tênis do mundo: "Foi muito divertido. O ambiente não é como jogar à noite, obviamente, mas eu ainda sentia a energia. É por isso que o US Open é tão especial. Espero que eu possa jogar muitas outras partidas ali".

Perguntada sobre o que pensava antes de entrar em quadra, Andreescu foi sincera: "Eu estava tipo: 'Oh, meu Deus!', isso está realmente acontecendo agora? É um sonho feito realidade, então me preparei muito bem".

A tenista foi confrontada com a opinião da adversária, que instantes antes comparou seu jogo com o da ex-número 1 do mundo Kim Clijsters. Os jornalistas questionaram a tenista de 18 anos sobre o que ela se lembrava da belga, que se aposentou do tênis em 2012. "Eu a admirava muito quando estava no topo, quando comecei a jogar tênis. Então isso é muito bom de ouvir de outras jogadoras, porque acho que meu jogo é bem parecido com o dela. Ainda não é tão bom", ressaltou.

"Mas, sim, ela é uma lutadora incrível. Ela é muito sólida por todas as partes da quadra. Ela voleia muito bem, belos slices, golpes precisos. E ela é muito consistente também. Ela escolhe seus pontos, tem um saque e devolução muito bons. Ela é muito forte mentalmente", completou.

 Pela manhã deste sábado, Andreescu treinou com a promessa local Coco Gauff, de apenas 15 anos, e foi questionada sobre o fato de serem duas adolescente fazendo bem seu papel em um Grand Slam: "Esta foi a primeira vez que nos encontramos cara a cara. Eu a parabenizei por todo o sucesso e disse para que seguisse em frente. A Next Gen [A próxima geração] está aqui", declarou sorrindo.

 

Perguntada porque da colocação a respeito do termo Next Gen, que é utilizado pela ATP, a canadense ponderou: "Estendendo um pouco o papo, eu disse isso porque você pode ver um monte de jogadoras jovens fazendo das coisas muito bem agora, e acho que isso é realmente muito bom para o esporte. Você vê muitas caras novas e eu penso que nós estamos melhorando".