X

Menezes é a novidade no Brasil na Copa Davis

Sexta, 09 de agosto 2019 às 19:48:05 AMT

Link Curto:

Tênis Profissional

O novo ciclo do Brasil na Copa Davis já tem a sua fórmula definida pelo capitão Jaime Oncins: a mescla da experiência com a juventude. O treinador definiu os nomes que irão compor a equipe no confronto contra Barbados, em 13 e 14 de setembro, em Criciúma (SC).



O grupo de cinco jogadores contará com Marcelo Melo, Bruno Soares, Thiago Monteiro, João Menezes e Thiago Wild.

O confronto, válido pelo Zonal Americano I, será realizado no saibro da Sociedade Recreativa Mampituba. As características da quadra foram uma escolha do capitão brasileiro: saibro, em local no nível do mar e com temperatura amena.

"Nós temos um bom grupo de jogadores, em diferentes níveis de experiência. Temos os atletas com mais experiência, que são os casos do Marcelo e do Bruno, com vários confrontos de Davis. Temos o Thiago Monteiro, que, apesar de ser jovem, já tem bastante experiência no circuito internacional, e também temos o João Menezes, que é um jovem que vem numa ascensão muito grande, coroada com o ouro no Pan. Temos também o Thiago Wild, que é um jovem buscando adquirir experiência no circuito internacional e que terá uma excelente oportunidade para trocar informações com todos esses jogadores", afirma Oncins.

Em quinto lugar no ranking de duplas da ATP, o mineiro Marcelo Melo é um dos atletas brasileiros com mais convocações no currículo para a Copa Davis, com 22 participações. Em bom momento no circuito internacional, ele está confiante com o novo momento da equipe.

"A expectativa é muito boa. Acho que venho jogando muito bem ultimamente e com certeza estarei pronto para defender o Brasil mais uma vez na Copa Davis. Vai começar um novo ciclo com o Jaime e acredito que ele vai ser um excelente capitão. Ele já jogou vários confrontos de Davis, tem uma experiência grande na competição e vai agregar muito para todos os jogadores", aponta Melo.

O otimismo é compartilhado pelo também mineiro Bruno Soares, 10º do ranking de duplas. Com 18 convocações e membro da equipe brasileira desde 2005, ele mantém o orgulho de representar o país numa competição por equipes. "A expectativa de voltar a defender o Brasil na Davis é sempre muito boa. É uma competição extremamente especial por causa honra máxima que é ser convocado, representar o país, a bandeira, e vestir a camisa da seleção. Tenho certeza que todo mundo vai chegar com foco máximo no objetivo, que é ganhar o confronto", destaca.

Com seis convocações para a Copa Davis, o cearense Thiago Monteiro (106º do ranking de simples da ATP) espera aproveitar as próximas semanas no circuito internacional para ganhar ainda mais ritmo. "Eu venho em um bom ano e as expectativas são as melhores possíveis. Agora, a meta é se preparar bem, pois tem algumas semanas de torneio para estar em bom ritmo, forte, para chegar no melhor momento possível na Davis. Temos que buscar a vitória nesse confronto para, no ano que vem, retornar à elite do tênis", diz.

Uma das grandes novidades entre os convocados é o mineiro João Menezes, medalha de ouro nos Jogos Pan-Americanos, já sob o comando de Jaime Oncins, e número 212 da ATP. Essa será a primeira vez de Menezes na equipe principal da Davis, embora ele tenha sido convidado para participar dos treinamentos com o grupo em fevereiro, quando o Brasil enfrentou a Bélgica. "Desde o começo do ano eu disse que seria um objetivo meu: jogar a Davis. Espero representar o país na Davis do mesmo jeito que representei no Pan, com garra, empenho e dando o máximo de mim. Além disso, será ótimo voltar a trabalhar com o Jaime. Mais uma semana de aprendizado com ele é um tempo muito bem aproveitado. Sem o Jaime, não teria vindo a medalha de ouro no Pan", conta Menezes.

"A expectativa para a Davis é sempre a mesma: ajudar a equipe a sair com os melhores resultados e tirar o melhor desta semana. Passei uma semana bem legal com o Jaime no Pan-Americano e gostei do método de trabalho dele", completa Thiago Wild, número 372 na ATP.