X

Trungelliti vence 1º após revelar denúncia sobre a máfia das apostas

Segunda, 25 de fevereiro 2019 às 21:18:33 AMT

Link Curto:

Tênis Profissional

Por Ariane Ferreira - Em sua segunda partida após revelar ao mundo uma denúncia de contato para combinação de resultados de jogos, o argentino Marco Trungelliti, 121º, superou em jogo tenso o japonês Taro Daniel, 70º, na estreia do Brasil Open.



O argentino precisou de 2h45 para fechar o placar em 6/4  3/6 7/6 (5) tendo convertido oito aces contra cinco de Daniel, que cometeu duas duplas-faltas contra três de Trungelliti, que venceu 68% dos pontos jogados com seu primeiro serviço contra 62% de japonês, que tinha o apoio da torcida.

Em um primeiro set de pontos jogos e games muito disputados, o japonês foi o primeiro a ter dificuldades, tendo no terceiro game encarado cinco igualdades e salvou um breakpoints, para na sequência forçar o rival ao mesmo número de igualdades e três breakpoints salvos para confirmar o saque. Menos errático, Trungelliti conquistou a quebra no quinto game, abriu 4/2, mas não sustentou e acabou quebrado no oitavo game. Com tudo igualado, Daniel arriscou saque aberto, parou no backhand do rival, que fechou nova quebra no nono game, após bela deixada e sacou sólido fechando a parcial com um ace.

Curiosamente, no intervalo do nono game, o argentino teve um problema com a garrafa de isotônico e por não conseguir abri-la teve que pedir ajuda a seu treinador. Já Daniel, acabou chutando o banco ao fim do primeiro set e atirando a toalha no móvel para descontar a frustração.

A tática pareceu dar certo e o japonês abriu prontamente 3/0 com quebra no segundo game, sendo firme na devolução e contando com erros do adversário. Trungelliti conseguiu centrar-se e topou as longas trocas de bola, até que no sétimo game, viu o japonês ficar na rede duas vezes para devolver a quebra, mas não manteve seu serviço, viu Daniel trabalhar com backhand, entrar em quadra e definir em voleio, sacando firme para o set.

No set decisivo, os tenistas começaram trocando quebras, tendo Daniel salvo três breakpoints no segundo game, jogando a bola alta no backhand do adversário, mas sem conseguir conter seus voleios. O jogo ficou ainda mais disputado, o japonês precisou salvar dois breakpoints no sexto game e tentar pressionar o rival sem muita efetividade. No oitavo game, depois de abrir 40-15, o japonês passou novo sufoco, após boas devoluções do argentino, que errou na hora de definir. A disputa foi para o tiebreak, onde Daniel saiu na frente, ficou na rede e cedeu mini-quebra, seguiu pressionando, mas acabou levando a virada.

Trungelliti encara na segunda rodada o vencedor da partida entre o brasileiro Thiago Wild e o sueco Elias Ymer.