X

Karue Sell atinge as quartas em Tucson, nos EUA

Quinta, 14 de fevereiro 2019 às 18:45:08 AMT

Link Curto:

Tênis Profissional

O catarinense de Jaraguá do Sul, Karue Sell, se classificou, nesta quinta-feira, para as quartas de final do torneio de Tucson, no Arizona, nos Estados Unidos, evento future com premiação de US$ 15 mil com pontos no ranking da Federação Internacional de Tênis, a ITF.



Número 487 do mundo, Karue superou o americano Dusty Boyer por 6/4 6/3 e enfrenta por vaga na semifinal o americano Jenson Brooksby ou o chileno Gonzalo Lama, quinto cabeça de chave e 524º colocado.

"Foi bom hoje. Muito melhor que na estreia. Ontem tava um pouco travado. Hoje senti melhor a bola. Ainda voltando ao ritmo de jogo. Mas não cedi nenhum break point. Joguei bem nos momentos importantes. Um pouco mais relaxado e solto na quadra. De pouco em pouco voltando mas feliz por estar competindo", destacou Karue que comentou dos possíveis adversários: "Vai ser duro. Qualquer um que ganhar eu sei que eles lutam bastante. Um é juvenil aqui nos EUA mas tem ótimos resultados, já jogou chave do US Open e o outro um chileno da minha época de torneios juvenis. Então de qualquer maneira vai ser duro mas se eu continuar evoluindo acredito que posso ganhar".

Karue, que está baseado na Califórnia e concluiu curso na Universidade americana de UCLA, uma das mais conceituadas do mundo, é treinado por Walter Preidikman, o Gringo.

Em Surprise, também no Arizona, EUA, Paula Gonçalves, 469ª colocada, foi superada pela búlgara cabeça de chave 3, Sesil Karatatcheva, por 6/3 6/1. Ela havia passado o qualifying. A campineira disputa o torneio de Rancho Santa Fe, na Califórnia, também com premiação de US$ 25 mil.

Gringo, como é chamado, tem o certificado de treinador de Elite da USPTA (United States Professional Tennis Association) algo onde apenas 60 treinadores entre milhares possuem no país que é uma das referências no tênis. É um dos fundadores da academia Tennis Route, no Rio de Janeiro. Além de treinar tenistas profissionais, Walter Preidikman já levou cerca de trinta tenistas brasileiros para universidades americanas.

Junto com Gringo trabalha o paulista de São Carlos, Rodrigo Mariz, que se formou na Universidade de Illinois e marca presença todos os anos como rebatedor da USTA dos melhores tenistas do mundo em torneios como o US Open, Masters de Miami, Indian Wells, entre outros.