X

Osaka: 'Ouvi a torcida e percebi que era dividida, fiquei feliz'

Sábado, 26 de janeiro 2019 às 13:35:00 AMT

Link Curto:

Tênis Profissional

A japonesa Naomi Osaka chegou a sala de imprensa do Australian Open pela última vez neste torneio como a nova campeã do torneio e numero 1 do mundo. Ainda sem entender realmente que venceu seu segundo Grand Slam, osaka falou de torcida, seus feitos e Na Li.



Osaka foi questionada sobre o fato de ter dito em quadra que a atmosfera na Rod Laver Arena estava calorosa durante a final e pontuou: "Você está me perguntando isso por algo que provavelmente já saiba. Em Nova York, a maior parte da torcida estava com Serena. Aqui foi como se estivesse dividido. Honestamente, quando eu estava jogando e ouvi torcida para nós duas, eu fiquei feliz. Ao mesmo tempo tentei me focar no jogo".

A japonesa também foi perguntada sobre a presença de Na Li na entrega dos troféus. A ex-número dois do mundo foi a primeira asiática a vencer um torneio do Grand Slam.  "Eu não esperava vê-la lá. No começo eu fiquei chocada. Eu quis chorar um pouco, mas eu não queria chorar porque era o pódio. Então, eu fiquei muito tocada. Senti-me muito honrada. Eu não sabia que ela entregaria o troféu a mim", confessou.

Naomi Osaka ainda falou em diversos momentos da coletiva que não "sofreu muito" após perder dois match-points e levar a virada no segundo set e que as lágrimas vistas quando ela se direcionou ao vestiário, foram do momento e a ajudaram a iniciar o terceiro set "totalmente" fresca.

Durante o discurso de campeã, Osaka contou que havia feito anotações, mas que esqueceu o que diria. Na coletiva, ao ser questionada o que era a japonesa revelou: "Eu esqueci de sorrir. Me disseram para sorrir e eu não sorri. Eu estava em pânico".

Osaka ainda falou da sensação de ser a nova numero 1 do mundo: "A ficha ainda não caiu. Talvez no próximo torneio, quando eu olhar para meu nome e ter o número 1 acompanhando, eu sentirei algo. No momento, estou feliz que ganhei este torneio".

A japonesa falou da sua formação como atleta, sempre focada no tênis sem se ater muito a recordes e outras coisas que não envolvam plenamente o esporte.