X

Osaka bate Kvitova em jogo dramático, é campeã do Australian Open e a nova Nº1

Sábado, 26 de janeiro 2019 às 09:16:49 AMT

Link Curto:

Tênis Profissional

A japonesa Naomi Osaka, quarta da WTA, chegou a conquista de seu segundo troféu do Grand Slam, após superar a tcheca Petra Kvitova, sexta da WTA, na grande final do Australian Open 2019. Com a vitória, Osaka garantiu-se como número 1 do mundo.



Naomi Osaka precisou de 2h30 para fechar o placar em 7/6 (2) 5/7 6/4 tendo convertido nove aces contra cinco da tcheca, que cometeu quatro duplas-faltas contra quatro da japonesa, que disparou 33 bolas vencedoras contra 33 de Kvitova, que cometeu 39 erros não-forçados contra 33 de Osaka

A japonesa é a primeira tenista em 18 anos a vencer o torneio do Grand Slam seguinte a seu primeiro título de Slam. A última a conquistar este feito foi a norte-americana Jennifer Capriati, que venceu em 2001 o Australian Open e Roland Garros.

Com a vitória, Osaka torna-se a 26ª número 1 da história e a primeira asiática a assumir o topo do ranking da WTA.

Esta foi a 60ª vitória consecutiva de Naomi Osaka após vencer o primeiro set da partida.

A japonesa é a segunda asiática a vencer o Australian Open em simples. A primeira foi Na Li em 2014.

O jogo

O jogo começou com Osaka oscilando mais que a tcheca no saque, com pontos brigados e bonitos, o jogo chegou a seu momento de tensão máxima no quinto game. Nele, a japonesa salvou dois breakpoints. na sequência foi a vez da tcheca salvar chances de quebra da rival forçando saque aberto. Osaka voltou a ser pressionada no sétimo game e sem quebras as tenistas seguiam firmes com saques colocados e arriscados. Arriscando tudo na devolução do décimo segundo game, a japonesa teve dois setpoints, o primeiro salvo por um segundo saque na linha da tcheca e definição na paralela e o segundo, com bola no contrapé de Osaka levando o set para o tiebreak.

Ali, a japonesa trabalhou agressiva, fez uma belíssima paralela de devolução no backhand para conquistar a mini-quebra no segundo ponto e abriu vantagem, trabalhando linda bola cruzada para chegar a nova mini-quebra no sexto ponto e administrou.

Na segunda etapa, Kvitova entrou agressiva com forehand, trabalhou com bolas no contrapé de Osaka e finalmente conquistou a quebra de saque no segundo game abrindo 2/0. Na sequência, Osaka arriscou na devolução, fez a tcheca jogar por cinco igualdades e devolveu a quebra na sequência. Firme trabalhando com backhand cruzado e buscando abaixar a bola, a japonesa sacou firme e voltou a quebrar a tenista tcheca, agora de zero, fez 4/2 e seguiu sólida administrando a vantagem. No nono game, a tcheca saiu de um buraco, 0-40, trabalhando com saque colocado e definição na segunda bola, tirando assim os três primeiros match-points da japonesa, que foi forçada a sacar para o jogo.

Neste ponto de tensão, Osaka sentiu um pouco mais da pressão, trabalhou com segundo saque, cometeu sua terceira dupla-falta da partida e acabou quebrada. Com placar igual, a tcheca se sentiu confortável para trabalhar saques aberto e definição na segunda bola. A tcheca sentiu a tensão na rival, que trabalhou mal com saque e foi quebrada de zero para manter-se no set.

No intervalo de sets foi possível ver a japonesa chorando a caminho do banco. O momento de tensão seguiu com a japonesa que trabalhou com segundo serviço em seu primeiro game na terceira etapa, mas na sequência conseguiu endurecer seu forehand de devolução, conquistou a quebra no terceiro game, abriu 3/1 e não conseguiu relaxar. Kvitova, trabalhou com bola na paralela, chegou ao breakpoint no sexto game, forçou a japonesa a salvar o breakpoint se arriscando e na sequência saiu de um 0-40, salvando três breakpoints sacando muito firme e fechando o game com seu quinto ace na partida. Pressionada, no oitavo game, Osaka foi firme e confirmou de zero para jogar a pressão de sacar para se manter no jogo para a Kvitova, que confirmou. Neste momento, começou a chover de leve em Melbourne e o tetro retrátil foi fechado para que a japonesa sacasse para o jogo pela segunda vez. Ali, foi infinitamente mais sólida e segura e em erro não-forçado da rival conquistou seu segundo título do Grand Slam

Confira um dos pontaços entre as duas tenistas