X

'Buscaremos soluções para um 2019 melhor que 2018', diz Moya

Quarta, 26 de dezembro 2018 às 16:19:10 AMT

Link Curto:

Tênis Profissional

Se preparando para a sua terceira temporada ao lado do espanhol Rafael Nadal, Carlos Moya fez um balanço do último ano de seu pupilo. Em entrevista à ATP, ele também projetou o 2019 de Rafa, destacando a busca pela diminuição das lesões.



"Quando ele estava em quadra, foi um ano espetacular. De nove torneios, ganhou cinco. Perdeu (apenas) dois jogos, além de dois abandonos, no Aberto da Austrália contra o Cilic, e no US Open, contra o Del Potro. Em termos de contusões, foi um ano ruim. Isso nos faz ter que procurar soluções", iniciou.

Questionado sobre quais soluções seriam essas, Carlos cita mudanças nos treinamentos como possíveis fatores para uma melhora física.

"Você tem que mudar as coisas. Sistemas de treinamento, por exemplo. Ou, até mesmo, a frequência desses mesmos exercícios. Temos que acertar a chave para que este 2019 não aconteça novamente (o que aconteceu em 2018)", explicou ele.

Em 2018, Nadal conseguiu disputar apenas nove torneios e apenas um completo no piso rápido, quando foi campão no Masters 1000 de Toronto. Nos que disputou (em todas as superfícies), teve um ótimo aproveitamento: conquistou cinco, marcando 45 vitórias em 49 jogos disputados. Para a próxima temporada, Moya projeta 15 ou 16 eventos.

"Estando bem, com uma saúde boa, Rafa deve jogar 14 ou 15 torneios. Nem mais e nem menos que isso. Comprimir mais o calendário parece impossível para mim."

Campeão de Roland Garros em 1998 como jogador, Carlos acredita que o Touro Miúra tem que continuar jogando com a mesma tática: ser cada vez mais agressivo.

"Com 20 anos de idade ele poderia jogar como sempre jogou, mas, neste momento (da carreira), ele tem que forçar um pouco mais, ser mais agressivo. Quando você não tem muita confiança, é difícil procurar por essa agressividade. Rafa recebe as mudanças muito bem, mas às vezes ele sente que não pode fazer isso (ser agressivo)", disse o treinador.

Para finalizar, Carlos Moya explicitou seus desejos para 2019, em relação ao seu jogador. Ele destaca que a saúde é o principal ponto.

"Eu peço para que Nadal esteje saudável. Se Rafa estiver bem, ele aspirará tudo de novo. Ser saudável é a prioridade número um dentro da equipe", finalizou.

Rafael Nadal abrirá a temporada na próxima sexta-feira, quando enfrentará o sul-africano Kevin Anderson ou o sul-coreano Hyeon Chung pelas semifinais do Mubadala World Tennis Championship, torneio de exibição em Abu Dhabi. Na semana que vem, parte para o ATP 250 de Brisbane, na Austrália.