X

Sock tem melhor ano da carreira nas duplas e um dos piores em simples

Sexta, 02 de novembro 2018 às 17:45:50 AMT

Link Curto:

Tênis Profissional

Por Ariane Ferreira - Apesar de ter conquistado dois títulos do Grand Slam, Wimbledon e US Open, na temporada 2018 em duplas, o norte-americano Jack Sock viveu um ano em simples "terrível" tendo iniciado no top 10 e o finalizando fora do top 100. 



Sock viveu uma grande epopeia em 2017, quando abriu a temporada como 23º do ranking da ATP, e ao fim da temporada conquistou o título do Masters de Paris-Bercy e avançou da fase de grupos no ATP Finals de Londres e finalizou a temporada como oitavo, tendo furado a barreira do top 10 pela primeira vez na carreira.

Após a temporada, o norte-americano voltou à competição com grande expectativa, que acabou frustrada por resultados ruins. Em todo o ano foram nove vitórias e 21 derrotas. Sock não conseguiu emplacar duas vitórias consecutivas.
Entre o Masters 1000 de Roma, onde bateu o espanhol David Ferrer e na sequência perdeu do alemão Philipp Kohlschreiber, e o Masters de Cincinnati, nos Estados Unidos, quando caiu diante do coreano Hyeon Chung, Sock acumulou oito derrotas consecutivas. Na semana seguinte, Sock finalmente reencontrou-se cum a vitória em simples batendo o argentino Guido Andreozzi, na estreia do US Open, e caindo na rodada seguinte para o georgiano Nikoloz Basilashvilli.

Basilashvilli o derrotou em sequência, em Nova York e na estreia do ATP 500 de Pequim, na China. Ao lado do georgiano, o letão Ernests Gulbis é o outro tenista que superou Sock duas vezes no circuito, pela segunda rodada em Estocolmo, na Suécia, e na estreia em Viena, na Áustria, na semana seguinte.

Com a queda nas quartas de final do Masters 1000 de Paris, Sock, que defendia título, perderá 82 colocações e cairá de 23º para 105º.

Esta será a primeira vez em quatro anos de Sock fora da lista dos 100 melhores do mundo. A última vez que isso tinha acontecido foi em 03 de março de 2014. A última vez que o norte-americano finalizou o ano fora do top 100 em simples foi em 2013, quando era 102º.

Apesar do ano ruim em simples, Sock teve seu melhor ano da carreira nas duplas, conquistou cinco títulos com quatro parceiros diferentes: Delray Beach ao lado do compatriota Jackson Withrow, o Masters de Indian Wells ao lado do também compatriota John Isner, ambos os torneios em piso rápido; no saibro conquistou o ATP de Lyon, na França, ao lado do australiano Nick Kyrgios; Além de duas conquistas com outro compatriota, Mike Bryan, sendo o título na grama de Wimbledon e o piso rápido do US Open.

Jack Sock inclusive chegou a seu melhor ranking de duplas, sendo número dois, e finalizará a temporada como sexto. Em todo o ano foram 33 vitórias e 14 derrotas.
Apesar da temporada regular já ter sido finalizada em Paris, Sock ainda disputa a chave de duplas e deverá disputar o ATP Finals de Londres ao lado de Mike Bryan.