X

Derrotado por Federer, Fognini encerra melhor temporada da carreira

Quinta, 01 de novembro 2018 às 18:30:00 AMT

Link Curto:

Tênis Profissional

Por Ariane Ferreira - Campeão do Brasil Open, Fabio Fognini foi derrotado pelo suíço Roger Federer nas oitavas de final do Masters de Paris Bercy e colocou fim a melhor temporada de sua carreira, em que quebrou recordes pessoais e do tênis italiano.



Leia mais:

Federer supera Fognini e vai às 4ªs em Paris-Bercy

Aos 31 anos, Fognini deve finalizar a temporada como 14º da ATP, uma posição abaixo de sua melhor colocação no ranking, alcançada pela primeira vez em 2013 e também tendo sido alcançada em 2018.

O temperamental tenista italiano abriu a temporada como 27º do ranking da ATP e já na primeira semana fez semifinal no ATP 250 de Sidney, na Austrália, onde também foi à segunda semana do Australian Open, pela segunda vez na carreira e parou nas oitavas.

No ano foram nove semifinais jogadas, um recorde na carreira de Fognini, que jamais tinha jogado tantas semis e que pela primeira vez conquistou três títulos numa mesma temporada. Além do torneio paulistano, o italiano foi campeão no saibro de Bastad, na Suécia, e no piso rápido de Los Cabos, no México, derrotando respectivamente o chileno Nicolas Jarry, o francês Richard Gasquet e o argentino Juan Martín Del Potro.
Mesmo lutando com uma lesão no pé na segunda parte da temporada, que inclusive o fez desistir da disputa de semifinal no ATP 500 de Pequim e da disputa do Masters de Xangai, ambos na China, Fognini foi vice-campeão em Chengdu, também em território chinês.

Fabio Fognini, que em conversa com o Tênis News em fevereiro deste ano, disse que o foco era "ganhar jogos" na temporada (relembre), tem como números finais 47 vitórias e 22 derrotas, números melhores que as 42 vitórias e 27 derrotas de 2013, até então sua melhor temporada em nível ATP.

Pela terceira vez na carreira, Fognini finalizará o ano entre os 20 melhores do mundo. As anteriores fora 2013 e 2014.

Semifinalista do Rio Open este ano, Fognini bateu alguns recordes para o tênis italiano. O primeiro dele foi colocar dois italianos na segunda semana de um Grand Slam após 42 anos, ao lado de Andreas Seppi, no Australian Open. Já ao lado de Marco Cecchinato, em outubro, colocou dois italianos no top 20 da ATP, coisa que não acontecia a 40 anos. Com Cecchinato, inclusive, bateu um recorde de mais de quatro décadas com italianos nas oitavas de Roland Garros.

Como recorde pessoal, Fognini voltou a disputar as oitavas de final em Roland Garros pela primeira vez em sete anos.

A temporada de Fabio Fognini também foi reservada a sua melhor performance com saque da carreira. Foram, segundo números oficiais da ATP, 237 aces em todo o ano, sua melhor performance, em detrimento de 217 duplas-faltas cometidas. 

O italiano finaliza a temporada como 12º melhor do ano.