X

Depois de virar batalhas, Maria Mauad cai nas 8ªs em Salvador

Quarta, 03 de outubro 2018 às 17:43:16 AMT

Link Curto:

Tênis Profissional

Não deu para dois dos destaques da competição. A filha do craque de futebol Alex, que atuou pelo Cruzeiro, Palmeiras, Flamengo, Fenerbache, da Turquia, entre outros clubes, a tenista Maria Mauad caiu diante da sexta favorita, a finlandesa Alexandra Antilla, por 6/1 6/0. Apesar do resultado ela saiu contente com a semana. Com apenas 14 anos furou o qualificatório em seu primeiro torneio mundial juvenil e marcou sua primeira vitória e os primeiros pontos no ranking.



"

Tênis tem dias bons e ruins, hoje não deu, mérito total para ela. Essa semana foi muito legal, usufrui bastante desse torneio, ambiente muito legal. Hoje joguei contra uma europeia, nunca tinha jogado contra uma antes, foi bem legal, conversamos muito depois do jogo, ontem tive uma partida duríssimo que tirei muito proveito dele, mas cheguei quebrada hoje, travada, mas furar o quali e ter feito meus primeiros pontos e foi muito legal", disse Mauad que segue para o torneio de Itajaí (SC), mais um evento para o ranking mundial onde jogará o quali no final de semana.

Antilla enfrentará nas quartas de final a brasileira Ana Luiza Cruz, segunda favorita, que passou pela baiana Maria Menezes por um duplo 6/2: "Mais uma vez lidei bem com a pressão de ser uma das favoritas, ter aquele friozinho na barriga, oscilei pouco, finalzinho sempre pode dar aquela oscilada, mas depois joguei firme e dei meu melhor. Agora é me preparar para o que vem, é só desafio".

A terceira brasileira nas quartas é a tenista de Niterói (RJ), Isabela Mercante, que perdeu o primeiro set por 6/3, mas vencia o segundo por 4/2 e viu a russa Anfisa Danilchenko, terceira favorita, abandonar sentindo os efeitos do calor de Salvador (BA). Mercante enfrenta a colombiana Gabriela Giraldo, sétima favorita, por vaga na semifinal.

A principal favorita, a polonesa Weronika Baszak, não teve problemas para superar a jovem gaúcha de 13 anos, Amanda Oliveira, que também marcou seus primeiros pontos na carreira no evento baiano. Baszak marcou 6/0 6/2: "Hoje foi melhor do que a estreia, me senti mais confortável, com menos estresse, a oponente era melhor e quando alguém joga bem eu também elevo meu nível. Espero jogar ainda melhor e vencer a próxima", apontou a tenista que aproveitou os últimos dias para conhecer um pouco mais da capital baiana que visita pela primeira vez: "Fui ao centro, vi muitas igrejas, a cidade antiga, é ótima, incrível. Fui à praia, não por muito tempo, mas fui. Estou curtindo bem a cidade".

Baszak enfrenta a americana Dakota Fordham, quinta favorita e que mora e treina em Nova York. Dakota passou pela brasileira Giulia Aguiar por 6/2 6/1.