X

Nadal se frustra com desistência e se preocupa com lesão no joelho

Sábado, 08 de setembro 2018 às 10:59:15 AMT

Link Curto:

Tênis Profissional

Rafael Nadal, número 1 do mundo, lamentou sua retirada na semifinal do US Open, último Grand Slam do ano. O espanhol perdia por 7/6 (7/3) 6/2 e optou por desistir sentindo tendinite no joelho contra o argentino Juan Martin del Potro, terceiro.

 



"Tive que me retirar, ficar mais um set jogando daquela forma foi muito para mim. Tive alguns problemas durante o torneio. Hoje no 2/2 do primeiro set senti de novo. Disse ao meu box imediatamente que tinha sentido algo no joelho. Depois disso só tentei melhorar, mas hoje não foi o dia", apontou o espanhol que já havia sentido contra Karen Khachano na terceira rodada e tinha superado batalha de 4h49min contra Dominic Thiem nas quartas de final. 

"Esperei o máximo que pude. Você pode imaginar o quão foi difícil desistir. Mas em algum momento é preciso tomar a decisão. Estava difícil seguir jogando daquela forma com muita dor. No fim não estava uma partida de tênis, apenas um jogador atuando contra outro do outro lado da quadra". 

 Nadal destacou estar preocupado com o problema que segundo ele atacou de forma agressiva após um movimento: "Não posso comparar o problema no joelho com outros pois essa doe é sempre muito similar quando a tive. O problema é que ahora é algo um pouco mais agressivo por conta de um movimento. Não foi algo progressivo. Não sei o que pode acontecer em alguns dias ou semanas". 

"São duros esses momentos, mas é seguir trabalhando para ter essas oportunidades. Sei que as coisas estão no caminho certo. Estou tendo muito sucesso, jogando bem, curtindo na quadra, com muito sucesso e competitivo com 32 anos. Estou aqui lutando por grandes títulos e pelo número 1 do mundo".

Sobre a temporada ele destacou: "Ano passado foi fantástico até agora. Perdi só quatro jogos e dois por desistência. O negativo é que uma foi nas quartas e outro na semi, ambos em Grand Slams, foi frustrante". 

Nadal por fim se disse contente pelo retorno de Juan Martin à final de um Slam após nove anos: "Ele é um jogador que passou por problemas durante sua carreira assim como eu, sei o quão duro é isso. Sei o quanto é frustrante, não conseguir fazer o que se quer. Estou feliz por ele ser capaz de voltar ao alto nível, desejo o melhor a ele, seria enorme se voltasse a ganhar um Slam".