X

King: 'Serena não recebe o mesmo apoio de Nadal e Federer porque é negra'

Segunda, 16 de julho 2018 às 12:33:18 AMT

Link Curto:

Tênis Profissional

A ex-número 1 Billie Jean King concedeu uma entrevista a edição de domingo do jornal britânico The Times e falou sobre mudanças no tênis para atrair público e pontuou que por ser negra Serena não recebe o mesmo apoio de Federer e Nadal.



"Foram apenas 16 jogos e quatro torneios para vê-la em uma final de Grand Slam após a gravidez. Foi incrível. Entretanto ela ainda não está em forma. Voltar de uma operação grande ou depois de dar a luz é um caminho árduo. É preciso ser muito paciente consigo mesmo e trabalhar duro. Angie [Angelique Kerber] jogou melhor que ela e isso fará com que Serena siga querendo trabalhar. A frustração [da derrota] dura um dia ou menos que isso. Isso te dá energia para querer melhorar e fazer melhor", opinou a ex-número 1 do mundo.

"O bom de hoje em dia é que os tenistas podem jogar até mais velhos. Serena tem 36 anos e sua carreira não está acabada. Graças a alimentação e as equipes que têm, podem jogar muito mais. Também têm mais informação sobre como treinar e não se joga tanto quanto antes, onde jogávamos todas as semanas. Agora pode jogar em nível muito alto aos 42 anos", opinou ela que fundou o circuito profissional feminino.

Dona de 12 títulos do Grand Slam, seis deles em Wimbledon, em simples, King esteve presente em Wimbledon e comentou como sentiu a relação do público para com sua compatriota: "Serena recebeu muito amor das arquibancadas sábado. Pensei: 'O público a ama, quer o melhor pra ela e fica encantado com sua história'. Mas nem sempre foi assim, ela não recebe todo o apoio do público que recebe Roger [Federer] ou Rafa [Nadal] e acredito que é porque é uma pessoa de cor (negra). Também, as mulheres não têm toda a atenção, entusiasmo e nem os patrocínio que têm os homens", declarou com sua já conhecida sinceridade.
Billie Jean King também tem uma fórmula para tornar o tênis, cada vez mais um esporte único:"Uma das mudanças que eu gostaria de ver é o marcador para os homens. Acredito que eles deveriam jogar melhor de três sets durante todo o ano. O que aconteceria se tentarmos atrair as pessoas neste esporte? Seria difícil se existem diferentes formatos para homens de mulheres".