X

Federer: ‘Se me faltar motivação para Wimbledon, aí sim será o fim’

Quarta, 27 de junho 2018 às 18:33:44 AMT

Link Curto:

Tênis Profissional

Roger Federer já está treinando em Wimbledon para tentar conquistar o título pela nona vez. O suíço compartilhou muitas vivências de seu torneio favorito em um bate papo com um de seus patrocinadores.



O suíço iniciou o bate papo falando de sua primeira lembrança de Wimbledon. “A primeira partida que me vem em mente é a final em Pat Rafter e Goran Ivanisevic, que durou dois dias. Foi uma partida espetacular. Obivuamente devo mencionar a partida época entre Bjorn Borg e John McEnroe e Stefan Edberg contra Boris Becker. Sem esquecer de Sampras com sua carreira incrível. Me lembro dessas partidas muito bem, foram especiais para mim”.

Federer ainda falou sobre a importância que teve a vitória no final do ano passado. “No último ano, vencer Wimbledon pela oitava vez, que foi um recorde para qualquer jogador masculino foi muito especial. Voltar a vencer em Londres depois da minha primeira vitória em 2003, 15 anos depois, sem perder um set ainda... sentia que aquilo tudo era inacreditável. Joguei um grande torneio, uma grande final contra Cilic, escrevendo a história em minha quadra favorita. Não há nada melhor que esse sentimento”.

“Não preciso de nenhuma motivação, estou pronto para jogar, mal posso esperar para entrar em quadra em Wimbledon novamente. Se um dia eu precisar de motivação para jogar em Wimbledon, provavelmente estarei com algum problema! Então saberei que minha carreira chegou ao fim! Mas estou muito emocionado, estive trabalhando durante três meses para me preparar para o grande objetivo da temporada: vencer Wimbledon. É importante que entre no torneio mentalmente leve, recuperado e que me sinta bem fisicamente. E que esteja confiante também”.

Por fim, Federer ainda falou sobre um fato curioso: ele possui 12 troféus de Wimbledon, mas venceu o torneio apenas 8 vezes. “No passado a réplica que os jogadores recebiam era muito pequena. Agora os campeões recebem uma réplica apenas 25% menor que o troféu original e essa mudança foi, na verdade, encabeçada por mim. Há alguns anos os organizadores acordaram em reproduzir uma réplica maior e eu ganhei réplicas maiores inclusive de meus primeiros troféus. Por isso tenho 12 réplicas, pois guardo as pequenas também”.