X

Com filho de Marcos Daniel, Brasil estreia nesta segunda no Sul-Americano

Segunda, 25 de junho 2018 às 08:14:31 AMT

Link Curto:

Tênis Profissional

O Brasil inicia sua caminhada no Sul-Americano até 12 anos, nesta segunda-feira, em Trujillo, no Peru. A equipe nacional será representada pelo gaúcho Thiago Guglieri, o mineiro Pedro Rodrigues e o gaúcho Davi Daniel, filho do ex-top 60 Marcos Daniel. O capitão será o experiente Flávio Rosa. Já o time feminino é formado pela carioca Gabriela Félix, a paulista Olívia Carneiro e a baiana Luana Paiva. Elas serão capitaneadas por Marcos Daniel. A competição vai até o dia 30 de junho.

 



No masculino, o Time Correios Brasil está no Grupo 2, ao lado de Argentina, Bolívia, Equador e Uruguai e estreia contra os uruguaios nesta segunda. A outra chave tem Chile, Colômbia, Paraguai, Peru e Venezuela. No feminino, a equipe brasileira está no Grupo 1, ao lado de Bolívia, Chile, Paraguai e Peru e estreia contra as peruanas também nesta segunda. A outra chave tem Argentina, Colômbia, Equador, Uruguai e Venezuela.
 
O Time Correios Brasil chegou no sábado em Trujillo e fez um treino de reconhecimento neste domingo. "Chegamos sábado depois de uma viagem longa, bastante cansativa, mas deu para descansar bem. Domingo fomos conhecer o clube, a estrutura, foi um bom momento de adaptação, de conhecer as quadras e sentir bem as condições. As duas equipes foram muito bem, fizemos bons treinos, treinamos contra outras equipes e deu para ver que estamos com equipes fortes tanto no masculino quanto no feminino e que podemos brigar por um lugar no pódio", avaliou Flávio Rosa. "A energia da equipe está muito boa, os meninos são muito parceiros entres eles, as meninas também, se ajudam, colaboram umas com as outras, um espírito de união que pode ajudar nos momentos mais duros e decisivos", ressaltou.
 
No ano passado, o Time Correios Brasil ficou na terceira colocação tanto no masculino quanto no feminino do Sul-Americano 12 anos. "O Sul-Americano da categoria 12 anos é sempre uma expectativa interessante, pois na maioria dos casos acaba sendo a primeira experiência internacional dos meninos e meninas. Também nos serve como uma primeira avaliação da geração, principalmente para poder apontar fatores importantes para o desenvolvimento de cada um deles", afirmou o Coordenador Técnico de Alto Rendimento da CBT, Patricio Arnold. "Pelo o que a CBT e a comissão técnica têm observado, as duas equipes do Brasil estarão muito bem representadas. As expectativas são as melhores possíveis", projetou. 
 
 
Masculino
 
Grupo 1
 
Chile, Colômbia, Paraguai, Peru e Venezuela
 
 
Grupo 2 
 
Argentina, Brasil, Bolívia, Equador e Uruguai
 
 
Feminino
 
Grupo 1
 
Brasil, Bolívia, Chile, Paraguai e Peru
 
 
Grupo 2
 
Argentina, Colômbia, Equador, Uruguai e Venezuela