X

Safin: 'Nível do circuito é medíocre. Todos jogam igual'

Domingo, 10 de junho 2018 às 10:30:03 AMT

Link Curto:

Tênis Profissional

Marat Safin, ex-número 1 do mundo, concedeu entrevista ao diário espanhol AS e voltou a criticar o nível apresentado no circuito hoje em dia. Para o russo é medíocre e com os jogadores todos atuando de forma bem parecida.



"Antes havia mais igualdade e sensação de competitividade. Havia gente diferente com estilos diferentes, com identidade. Na Espanha tínhamos gente como o Carlos Moya, Albert Berasategui, Alex Corretja, jogadores bem diferentes. Na minha época tínhamos muitos meninos que podiam jogar muito bem. Não quero ofender, mas o nível é realmente medíocre salvo Federer, Nadal e Djokovic. Velhos de 37 anos ainda podem jogar porque ninguém os vê perdendo terreno. Os jovens antes te ganhavam, eram precoces e agora não despontam até os 25 anos, é uma baixa. Não entendo, mas todo mundo joga de fundo, não há alternativas".  

Safin respondeu porque os jovens não despontam mais cedo: "Porque é a geração do iPad. Nós não tínhamos isso, nem computador, nem nada. Nos comunicávamos entre nós e isso agora se perdeu, agora se comunicam por uma tela, nas redes sociais. Cada um tem sua equipe , não se relacionam. Há um par de loucos como o Kyrgios, mas pouco mais. Temos o Khachanov e Rublev tem 21 ou 22 anos e não ganharam nada. Na nossa época se não tivesse nenhum ATP com 18 anos, não valia. Agora você ganha um ATP com 23 e vira estrelinha."

Para Safin, Rafael Nadal pode superar os números de Roger Federer: "Fico com Nadal porque tem vários anos menos. Creio que pode superar tudo o que Federer alcançou  sobretudo pelo baixo nível que temos. Antes com essa idade era impossível ganhar uma partida."