X

Annacone diz que ausência do Big4 é que promove surpresas do circuito

Terça, 10 de abril 2018 às 09:26:58 AMT

Link Curto:

Tênis Profissional

O ex-treinador de Pete Sampas, Roger Federer e Sloane Stephens, o norte-americano Paul Annacone está viajando com o jovem compatriota Taylor Fritz, com quem disputa o ATP 250 de Houston, no Texas, e concedeu entrevista ao jornal local Houston Chronicle.



Annacone explica ao jornal que nos dias de hoje o tênis é "mais competitivo" porque “é muitas partes de movimentações no jogo o que gera grandes histórias.”

Treinador de uma nova promessa do circuito, Annacone foi questionado sobre como vê a ascensão da 'Next-Gen' (Nova Geração): "Há quatro caras no topo - você pode incluir Stan Wawrinka aí também - e eles têm dominado os Grand Slams e os Masters por muito tempo. Se você tem alguns deles fora da competição, isso cria oportunidades. E agora os caras estão começando a encontrar tempo contra Roger e Rafa. Então, eles estão se incentivando: 'Ei, nós podemos chegar lá. Agora não precisamos bater Roger, Novak, Rogar no mesmo torneio", pontuou.

O jornal lembra a Annacone que o chamado Big Four e Wawrinka juntos conquistaram 45 dos 52 Grand Slams disputados entre 2004 e 2017: "é um pouco assustador e é um efeito cumulativo a respeito da dificuldade. Claro que você pode estar quente e bater Roger em um dia, mas aí você tem que voltar e jogar contra Novak nas semis e Rafa na final. [Superar o três em sequência] é algo que pouco acontece com frequência. Agora, quando um deles [Big Four] está lá, não importa quem seja, os caras sabem que podem fazer isso [vencê-lo]".

"Com todos esses tops um pouco vulneráveis", seguiu Annacone: "É um tempo empolgante  para veteranos como John [Isner] e Sam [Querrey], que têm estado tão próximos. E é empolgante ver jovens surgindo e encontrando suas possibilidades. Para colocar emoção nisso, também será empolgante ver Andy se recuperando e Novak de volta. O que acontece ao joelho de Rafa? Como é que Roger vai gerenciar seu calendário?", questiona o treinador a respeito de como as oscilações dos tops pode manter as "novidades" do circuito.