X

Filho de Marcos Daniel conquista título nos 12 anos em Porto Alegre

Sábado, 03 de março 2018 às 19:53:41 AMT

Link Curto:

Tênis Profissional

Numa final entre dois gaúchos, quem festejou duplamente foi Davi Daniel no clube Sogipa. Vindo de três derrotas seguidas, o tenista de Passo Fundo desta vez venceu seu conterrâneo Thiago Guglieri, de Porto Alegre, do Grêmio Náutico União, em dois sets, placar de 6/3 6/4 e faturou o troféu na 35ª edição do Campeonato Internacional Juvenil de Tênis de Porto Alegre, apresentado por Gerdau-Itaú, com apoio da lei de incentivo ao esporte - Ministério do Esporte - Governo Federal.



Filho do ex-tenista profissional Marcos Daniel, que foi 56 do mundo e um dos melhores do tênis nacional, acha que desta vez fez a tática certa para conseguir sua primeira vitória sobre seu adversário: "Mudei um pouco meu jogo em relação aos anteriores. Joguei bem melhor, consegui atacar bastante e errar menos. Tudo que queria era ganhar esta simples, agora é buscar bater o recorde do meu pai de sete títulos na competição, já tenho quatro e tenho muitos anos ainda para jogar", argumentou. Nas duplas, ele e seu adversário da final de simples, Thiago Guglieri, venceram Pedro Rodrigues, de Minas Gerais, e Etori Danesi, de São Paulo, placar de 7/5 6/4.

Davi, que tem apenas 10 anos, mantém a dinastia Daniel no maior torneio da América do Sul. Marcos Daniel tem sete conquistas em variadas categorias e Davi vence pelo segundo ano seguido - em 2017 faturou o título na categoria 10 anos.

"Muito bom, estou muito contente pelo Davi, ganhou jogando bem e agressivo como queríamos, indo pra frente. Estamos muito felizes", disse o pai.

Na categoria 12 anos feminino, a carioca Gabriela Felix venceu Olivia Carneiro, de São Paulo, marcando 6/1 e 6/2. Nas duplas, as adversárias de simples jogaram juntas e venceram a pernambucana Cecília Costa e a baiana Luana Paiva, de virada, placar de 6/7(3) 6/3 10/6.

Os 12 anos valem para o ranking nacional da Confederação Brasileira de Tênis.

 

Gaúcha é vice-campeã nos 16 anos

 

No feminino, a uruguaia Guillermina Grant venceu a gaúcha de Carazinho, Isadora Machado, em dois sets, por um duplo 6/1. Grant comentou que está numa grande fase, ganhando o segundo evento Sul-Americano seguido. "Acho que fiz uma grande final, saiu tudo como planejei, estou me divertindo em quadra, assim as coisas acontecem naturalmente. Muito contente por mais uma semana onde joguei bem e acabei com o troféu de campeã". Já a vice-campeã também disse estar satisfeita com seu desempenho no torneio, apesar da derrota. “O placar não diz como foi o jogo, quase todos os games foram parelhos, mas na hora da decidir caiu para o lado dela. Joguei bem e Grant melhor ainda, méritos para ela. Mas o mais importante, que cumpri meu objetivo, que era de chegar à final, e melhorar meu jogo em quadra," analisou a gaúcha.