X

Hocevar e Daniel Silva avançam às quartas em Belém (PA)

Quarta, 19 de agosto 2015 às 20:25:46 AMT

Link Curto:

Tênis Profissional

Depois de dias de muito sol e tempo bom, a chuva deu o ar da graça nesta quarta-feira, interrompeu a programação por quase duas horas, mas não atrapalhou a confirmação do favoritismo de Ricardo Hocevar e Daniel Dutra Silva que se tornaram os dois primeiros classificados para as quartas de final do IV Belém Tennis Future, torneio de tênis da mais alta categoria future com premiação de US$ 15 mil mais hospedagem, jogado nas quadras rápidas do Grêmio Literário e Recreativo Português. O torneio tem entrada gratuita ao público na cidade de Belém (PA) e é o mais forte da história com 35 pontos ao campeão no ranking mundial da ATP.



O paulista Hocevar, quarto favorito e 500º colocado, superou o qualifier Pedro de Paula por 6/3 6/2. O jogo foi interrompido no 2/1 no primeiro set: "A chuva acabou me ajudando um pouco porque parou com 0/30 no saque dele e fui pra cia. O garoto é bem sólido, jogou bem, mas fui firme, consegui controlar bem a partida", afirmou o tenista que está acostumado a jogar em Belém e já venceu dois torneios na capital paraense em 2012 e 2014: "Já ganhei aqui, gosto de jogar tanto na quadra rápida como aqui, me sinto bem, então espero manter o bom ritmo dos dois primeiros jogos para seguir avançando".

Hocevar enfrentará o sétimo cabeça de chave, Daniel Dutra Silva, 529º, que aplicou um duplo 6/1 sobre Marlon Oliveira: "Esperava um jogo mais duro, mas joguei muito bem, estou bem feliz com o que fiz hoje em quadra, bem sólido, indo pra cima", afirmou o tenista feliz com sua melhora nas últimas semanas: "Terei uma próxima rodada dura, mas o que importa é que nas últimas semanas e nesta estou voltando a jogar como antes, batendo bem na bola, espero seguir assim que os resultados vão acompanhando e o ranking também".

João Domingues, 502º colocado e quinto favorito, venceu duelo contra o brasileiro Nicolas Santos por 6/2 6/3: "Foi um bom jogo, mas posso ir ainda melhor. Ainda estou me adaptando às condições daqui, nunca joguei na América do Sul, aqui é bastante úmido, a quadra é mais lenta, gosto do jogo um pouco mais rápido, então ainda estou buscando meu melhor ritmo, mas espero seguir melhorando na próxima partida," disse o tenista que enfrenta, na sexta-feira, o equatoriano Emilio Gomez, terceiro favorito e 357º colocado.

"Torci meu pé há algumas semanas na Europa, hoje senti um pouco no começo do jogo, mas nada demais. Estou voltando de lesão e tentando buscar também maior confiança no meu jogo. Não vejo favoritos para este jogo contra o Emilio mesmo ele com um ranking melhor, nunca o enfrentei, mas espero um duelo parelho. Venho fazendo bons jogos e ganhando de alguns top 400 e batendo na trave contra top 300 no ano. É uma questão mais mental, mas sigo trabalhando duro para evoluir", apontou o tenista.

Gomez, filho de Andres Gomez, campeão de Roland Garros em 1990, um dos maiores torneios do mundo, superou o jovem brasileiro Gustavo Cruz, que esta semana marcou seu primeiro ponto na ATP, com parciais de 6/3 6/0: "Ele começou firme, batendo forte na bola, não o conhecia então joguei o simples, venci o primeiro set e no segundo ele acabou cometendo muitos erros", apontou o tenista que faz sua primeira aparição em Belém: "Não conheço o João, primeira vez que vou enfrentá-lo, assiti o jogo dele contra o Nicolas para ter uma noção como joga, mas vou em busca de minha melhor exibição para buscar essa vaga na semi".