X

Presidente da federação critica falta de empenho de tenistas britânicos

Domingo, 29 de junho 2014 às 14:35:15 AMT

Link Curto:

Tênis Profissional
Sem citar nomes, o canadense Michael Downey, que assumiu no início do ano a presidência da LTA (Lawn Tennis Association), entidade máxima do tênis britânico, fez duras críticas aos jogadores do país. Segundo ele, a falta de empenho é responsável por não surgir novos talentos despontando na Grã-Bretanha. Andy Murray foi o único local a avançar na chave masculina de Wimbledon para a segunda rodada.

As declarações de Downey vieram apenas algumas semanas depois que o belga Julien Hoferlin deixou seu cargo na LTA onde trabalhava há seis anos no desenvolvimento de jovens do país como Daniel Evans e Oliver Golding. Em declarações a uma emissora de rádio de seu país, Hoferlin disse que os britânicos não se esforçam na carreira.

Recentemente, a LTA contratou o renomado treinador australiano Bob Brett como diretor de desenvolvimento do esporte com a missão de reverter essa situação.

"Uma das coisas que venho conversando com o Bob nos últimos dias é que talvez nós damos muito a esses jogadores que não sabemos se estão devidamente comprometidos com a carreira e dispostos a fazer os sacríficios que são precisos para se tornarem jogadores tops. Sabemos que talento eles tem, mas é precisso comprometimento para ter sucesso em um esporte tão competitivo. Andy (Murray), Heather (Watson) e Laura (Robson) provaram que é possível chegar lá, mas isso só é possível com muito trabalho", disparou.