X

Djokovic frustrado: 'É impressionante como Nadal joga aqui'

Domingo, 08 de junho 2014 às 15:45:16 AMT

Link Curto:

Tênis Profissional
Rafael Nadal frustrou os planos de Novak Djokovic conquistar pela primeira vez Roland Garros, único Grand Slam que ainda não tem. Neste domingo o espanhol conquistou o torneio pela nona vez após marcar 3/6 7/5 6/2 6/4 em uma dura batalha de 3h31min de duelo.

Em cerimônia de entrega dos troféus, Djokovic lamentou: “Dei meu máximo na quadra, entreguei tudo o que tinha. Quero felicitar Nadal pela conquista”, disse o número dois do mundo que mais tarde, em coletiva de imprensa, destacou.

“Seu recorde aqui fala por si só. É impressionante como ele joga nessa quadra, só perdeu uma vez. Não é fácil enfrentá-lo em melhor de cinco sets nestas condições”, apontou o tenista de Belgrado que comentou sobre suas emoções em quadra em sua sexta derrota em Paris para Nadal, a segunda em uma decisão: “É uma final de Grand Slam, eu tenho expectativas, você quer ganhar assim como seu rival do outro lado da rede. Sou um jogador emocional, e a quadra de tênis é uma arena onde estou para lutar e tentar vencer e mostrar minhas emoções, infelizmente não funcionou dessa vez”.

Sobre o jogo, Djokovic lamentou não ter jogado seu melhor: “Foi um ótimo início, consegui voltar no segundo set, poderia ir ao tie-break, perdi o saque e o set e o momento foi pro lado dele. Comecei a jogar mal, não me mexer bem, tive dificuldades físicas durante o terceiro set. No quarto passei a me sentir melhor, mas ele jogou melhor nos pontos chave. Não joguei no nível que queria especialmente na segunda parte do jogo. Não é impossível, mas foi muito, muito difícil segurar o Nadal nessa quadra no alto nível que jogava. É normal ter altos e baixos. Esperava conseguir a virada no quarto set. Comecei a me sentir melhor, trazer meu melhor jogo no fim.”

Djokovic vinha de quatro vitórias seguidas sobre Nadal incluindo o título em Roma, na Itália, há três semanas: “Assim é o esporte, esse típo de partida tira o melhor de cada jogador e são grandes desafios. Tentei o meu melhor, meu melhor não foi contra o melhor dele em Roma há algumas semanas. Mas assim é, parabéns a ele. Foi melhor nos momentos importantes. Claro que é desapontador pra mim, a vida continua, não é a primeira e nem a última vez que perdi um jogo”.