X

Söderling: 'Não me aposentei. Meu sonho é voltar'

Sexta, 06 de junho 2014 às 17:56:16 AMT

Link Curto:

Tênis Profissional
Robin Söderling, concedeu uma entrevista a revista norte-armericana Sports Illustrated e comentou que tem trabalhado devagar e dia a dia para voltar às quadras de competição. “Meu sonho é voltar e dar-me uma oportunidade, espero que um dia estar em quadra de novo."

Em uma conversa por telefone com o editor da revista Jon Werthiem, Söderling contou que tem pescado como hobby e trabalhado pouco e diariamente para seu retorno. Mais de uma vez, o sueco afirmou e re-afirmou “eu não me aposentei” e contou que já não sente os sintomas da mononucleose que o retirou de competição ainda em 2011. “Meu sonho é voltar e dar-me uma oportunidade, espero que um dia estar em quadra de novo", revelou.

Söderling contou que está dois quilos abaixo do peso que tinha em sua última partida que era de 86kg, mas disse que não se pressiona tem treinado pouco em seu clube em um dia, e no seguinte passa se recuperando. Sem pressão diz: “É realmente um dia de cada vez”.

O sueco contou ao jornalista que tem acompanhado Roland Garros e analisou o nível dos jogos como muito bom, além de mostrar-se satisfeito com o surgimento de novos nomes.

A pausa não é só lamentos para Söderling revelou que gosta dos papéis de marido e pai que tem exercido. Olívia, sua filha tem quase dois anos de idade e é quem toma boa parte do seu tempo, que agora é divido com as funções de diretor do ATP de Estocolmo.

“Como jogador, eu sempre tinha visto torneios pela ótica de jogador. Agora os vejo do ponto de vista organizacional”, confidenciou ele que também tem atuado como empresário de tênis, desenvolveu uma bola de tênis, que está em processo de fabricação e em breve estará à venda.

Söderling abriu o coração e explicou porque quer voltar a jogar competitivamente: "Estive jogando tênis – e isto tem sido parte da minha vida - desde que eu tinha 4 anos, por isso está sido difícil ficar sem", disse ele. "Eu olho para Tommy Haas, que está no top [20] e tem 36 anos, e faz sentir-se mais positivo. Você sabe que uma das razões pela qual eu quero jogar? Eu quero sair pelas minhas próprias razões. Quero para sair quando eu sentir que foi o suficiente. Neste momento, não é o suficiente ", finalizou.