X

Nadal acaba com Murray e encara Djokovic na final de Roland Garros

Sexta, 06 de junho 2014 às 13:02:51 AMT

Link Curto:

Tênis Profissional
A sonhada decisão de Roland Garros irá acontecer. Depois de Novak Djokovic bater Erntes Gulbis em quatro sets, Rafael Nadal, número 1 do mundo, confirmou seu favoritismo ao bater sem piedade o britânico Andy Murray, oitavo colocado, e buscará seu nono troféu.

Leia Mais:
Nadal destaca atuação e diz: 'Djokovic nunca me venceu aqui'
Nadal diz ter chorado com título de Federer em Paris e cutuca Gulbis
Siga o Tênis News no Twitter!

O espanhol octacampeão do torneio superou o britânico por 3 sets a 0 com parciais de 6/3 6/2 6/1 após 1h40min de duração na quadra Philipp Chatrier com calor perto de 30º C. Foi sua vitória de número 65 em 66 jogos no saibro de Paris, na França, onde só perdeu em 2009 nas oitavas diante de Robin Soderling.

Foi o 20º encontro entre os dois e Nadal venceu pela 15ª vez, a sexta em seis jogos no piso lento.

O natural de Manacor buscará seu 14º Grand Slam para igualar Pete Sampras como o segundo maior vencedor. Ele tentará o inédito pentacampeonato consecutivo em Paris. Será sua 20ª decisão de Major, a terceira consecutiva.

Para conquistar tal feito precisará bater o sérvio Novak Djokovic, número dois do ranking, que o derrotou nos quatro últimos jogos, incluindo na final de Roma, na Itália, no mês passado, por 4/6 6/3 6/3. Será o 42º jogo entre os dois. Nadal lidera por 22 a 19 e no saibro vence por 13 a 4. Em Roland Garros foram quatro partidas e jamais o sérvio venceu. No ano passado ele bateu na trave, teve 4/2 no quinto set, mas caiu com 9/7 em um jogo memorável.

O jogo

Uma direita na rede no segundo game, quebra para Nadal e o espanhol começou com a confiança necessária para ditar o ritmo e fechar o primeiro set por 6/3, em 34 minutos, com 11 winners e sete erros e seis bolas vencedoras contra nove erros de Andy.

Na segunda etapa uma quebra no terceiro game fez com que Rafa dominasse. Ele sustentou a vantagem até quebrar novamente no sétimo para fechar em game fácil por 6/2 em 31 minutos. Murray errou dez bolas e fez apenas uma vencedora. Bem mais estável, o espanhol acertou cinco e errou número igual novamente não cedendo break-points ao oponente.

Na terceira etapa Murray fez o primeiro game de saque e levou um passeio, um pneu moral com seis games consecutivos perdendo por 6/1. Murray saiu cabisbaixo de quadra com a atuação ruim.

Foram 22 winners e 14 erros do espanhol, metade das vencedoras e 23 equívocos do britânico.