X

Verdasco: 'Se disse que ele me roubou é porque o fez'

Segunda, 02 de junho 2014 às 18:35:39 AMT

Link Curto:

Tênis Profissional
Fernando Verdasco desabafou sobre o entrevero com o árbitro de cadeira francês, Pascal Maria, acusou de lhe "roubar" durante a partida de oitavas de final em Roland Garros, onde foi eliminado pelo britânico Andy Murray. No desabafo, Verdasco contou que o juiz não é unanimidade.

Foto: FFT

No inicio do terceiro set, Verdasco sacou e Murray espanou a bola para a arquibancada, na sequência Pascal Maria marcou a bola fora e mandou repetir o saque para desespero do espanhol que saiu da linha de base gritando: "Sempre que jogo contigo me roubas algo! Você é um idiota. Chame seu supervisor”. A intervenção do supervisor não foi necessária porque o britânico interveio e marcou a bola como boa.

Após a derrota, Verdasco desabafou com jornalistas “Pascal cometeu um equivoco”, começou explicando. “Não ia sacar o primeiro serviço. Não iria dar esse ponto. Pascal tem seu caráter. Ele se coloca muito arrogante. Tanto faz o que ele me diga. Disse a ele para chamar seu supervisor porque com ele eu não ia falar. Ele não é um árbitro que eu realmente goste muito”, explanou.

Perguntado se havia se arrependido das palavras usadas, o espanhol não recuou: “Se disse a ele que me havia roubado é porque seguramente havia feito. São muitos anos. Grandes experiências com ele. É um árbitro do qual muitos de nós jogadores não vamos concordar pelo quão bom ele é”, especificou.