X

Federer: 'Errar um monte de forehands não me faz perder o sono'

Quarta, 28 de maio 2014 às 15:05:24 AMT

Link Curto:

Tênis Profissional
Apesar da vitória por 3 sets a 0 com 6/3 6/4 6/4 sobre o qualifier argentino Diego Schwartzman, número 108 do mundo, Roger Federer, número quatro do ranking, não disse ter tidfo vida fácil para se garantir na terceira rodada de Roland Garros, nesta quarta-feira.

“Não me senti relaxado durante a partida. Sempre senti que ele tinha algo a mais da linha de base. Ele vinha trabalhando muito bem sendo agressivo, com boas jogadas. Ele me colocou pressão e manteve isso. Claramente por sua altura não tem um grande serviço, o que me fez ter dois pensamentos, mas ele lidou muito bem com as condições. Ele deve avançar no ranking. É estável rápido e tem boas qualidades", afirmou o natural da Basileia.

Com 32 anos e agora quatro filhos, dois pares de gêmeos, Federer vem desfrutando do circuito e diz não ligar muito para atuações abaixo do esperado.

"Às vezes as pessoas pensam que a vida no tênis é somente divertida quando se vence e se você perder é um desastre, tudo muito ruim. Sim é desapontador e não é tão divertido. Mas ao mesmo tempo você pode curtir o torneio, as cidades, a vida correndo com sua carreira. Se você fotografar sua mente, se dá conta que errar um monte de forehand tem zero impacto em como irá dormir essa noite", filosofou o dono de 17 Grand Slams que encara o russo Dmitry Tursunov, 32º, na terceira rodada do Grand Slam que venceu em 2009.