X

Nadal: 'Se deixar Berdych confortável estarei morto'

Quinta, 08 de maio 2014 às 15:02:26 AMT

Link Curto:

Tênis Profissional
Rafael Nadal, número 1 do mundo, gostou do que viu em boa parte de sua vitória por 6/1 6/4 contra o finlandês Jarkko Nieminen, 57º colocado, nesta quinta-feira nas oitavas de final do Masters 1000 de Madri. Ele quer manter a boa atuação contra o tcheco Tomas Berdych, sexto.

"Durante a primeira hora joguei melhor do que ontem, mais dinâmico e com mais intensidade", disse o número 1: "Sabia o que estava fazendo em cada bola, sem surpresas. Defendia propriamente bem sabendo o que acontecia a cada momento. Talvez era algo que não vinha acontecendo nas últimas semanas", apontou o Rei do Saibro que perdeu sua majestade nos torneios de Monte Carlo e Barcelona caindo em ambos nas quartas de final.

"O lado negativo era que tinha a chance de fechar o jogo com bons sentimentos, mas cometi erros seguidos. Isso fez ficar mais complicado. Dei a oportunidade do Jarkko jogar mais agressivo e com maior determinação", explicou Nadal que abriu 3/0 no segundo set, mas permitiu o empate e teve que salvar um break no 4/4.

Nadal enfrentará o tcheco Tomas Berdych nesta sexta-feira buscando a primeira semifinal na temporada europeia de saibro. Apesar do retrospecto de 17 a 3 e 16 vitórias seguidas, Rafa não espera moleza: "Ele é um jogador muito perigoso em cada superfície. Ainda mais com altitude. A bola voa mais rápido e seu saque fica mais difícil de ser quebrado. Quero ser mais agressivo. Contra ele não posso deixar muitos espaços na quadra. Se ele bater a bola com conforto, estarei quase morto pois tem muita velocidade".

'Espero fazer esta semifinal. Espero ter a energia e intensidade para jogar da maneira correta contra o Tomas desde o início. Espero que jogar em casa me de uma ajuda extra".